sexta-feira, 26 de dezembro de 2008

O que nos traz de presente bom Velinho???


Para começo de conversa, gostaria de desejar a todos um próspero 2009 e , ainda que atrasado, espero que todos tenham passado bem o natal, na medida do possível.Devido a proximidade do fim do ano, e as festas e tudo mais,bem como a atolação que isso causa em todos nós, não venho atualizando diariamete meu blog, como costumeiramente faço. Menos mal que as notícias recentes do nosso gigante, pouco atualizaram-se, e quando o fizeram, não demandaram destaques maiores.


Papai noel nos deixou uma surpresinha na bota do gigante nesse natal, aliás, dois. A julgar pela procedência, paraguaia, não foi uma boa pedida. Corremos o risco de termos pegado produto falsificado.Ironias à parte, gostei dessa pedida sim, desde que o futebol me venha original, pois o paraguai é um país em franca ascenção no cenário futebolistíco mundial e uma realidade na América do Sul. Pedro Vera e miltono Benítez podem vir a contribuir para a formação desse time e sua futura, e certa, ascenção á elite em 2010. Um dos dois volantes vai jogar bola, num é possível que não seja assim. Os jogadores sul americanos, exceto, talvez, os brasileiros em sua grande maioria, são jogadores naturalmente aguerridos e vigorosos, esperamos que Vera e benítez confirmem as expectativas dentro dos gramados tupiniquins e deem seu máximo para esse clube, que segundo os mesmos, "é muito grande e com uma torcida fantástica". Mas calma meus amigos da cruz-de-malta, os gringos, tal qual os demais contratados, são pontos de interrogação ainda. Jogadores jovens que jogavam seu futebol em timinhos de quinta lá do Paraguai. Pedro Vera e Milton benitez, ou como queira, "Pontos de interrogaciones".


Outro marinheiro se apresentou a nau nessa quinta feira 26 de dezembro. Seu nome: Fágner.Sua idade: 19 anos. Mais uma daquelas promessas que mal calçam as chuteiras aqui no brasil e já debandam para o exterior. O Menino Fágner, que surgiu como promessa na base do Corinthians, e teve passagens pela seleção brasileira sub 20, onde, aliás, venceu o campeonato sul-americano da categoria, é o mais novo contratado, e oficializado, para evergar a cruz de malta no 2009 da reconstrução. O jovem lateral troca o PSV da holanda, pela a chance de sua carreira vestindo a camisa do Vasco, ou, pela falta que sente do feijão. Das duas uma.


Pelo que voce pôde notar, as notícias não foram muito destacadas, e prometem seguir desse jeito mesmo. Pois segundo o Mandarino, não haverá reforços de renome, o que, por sinal, foi uma das bandeiras de campanha da atual diretoria e que ficou, como parece, apenas na promessa. Mas daremos um voto de confiança, afinal esses nomes foram indicados pelo nosso aclamado técnico Dorival Jr, que todos nós depositamos muita confiança, e certamente sabe o que está fazendo. Mas nem só de contratações/apostas vive o Vasco. Notícia boa também chega vez por outra. Nadson pode pintar no pedaço e esse sim é mais que uma aposta. E a segunda divisão, se é uma desonra, pelo menos nos deu uma ajudada. O Tal do Jaílton disse que a segunda divisão pesou na sua opção pelo Fluminense ao invés do Vasco. Que beleza.!!!!



O sentimento nunca para!!!!!



sábado, 20 de dezembro de 2008

Reforços??? não, nomes.


Siga o Raciocínio.


Reforços, o que são reforços? Reforço é todo aquele jogador que chega a um time não para compor, não para ser mais um no elenco, e sim, para ajudar de forma singnificante uma equipe, de modo a reforça-la e melhorar o nível das apresentações da mesma. Chegamos a seguinte questão então: Nós contratamos algum reforço? Por enquanto não sabemos. Por enquanto o que existem são nomes, apenas nomes. Confesso que não faço idéia da esmagadora maioria, aliás, apenas tenho uma referência concreta do Paulo Sérgio, que por sinal sabe cruzar, algo que o Wagner Diniz nunca aprendeu a fazer. Vamos aos nomes então.


Jéferson, Enrico, Titi, fernandinho, Fágner. Minha análise é a mesma para todos esses jogadores aí: ?????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????


Muitas dúvidas e nehuma resposta. Não que eu esteja agorando ou torcendo contra esses jogadores, afinal são eles que carregarão meu coração na ponta de suas chuteiras ano que vem.Mas sinceramente não sei do que serão capazes, tomara que sejam capazes de me fazer feliz. O lado positivo do aparente, ou nem tanto assim, desconhecimento desses atletas existe. São todos muito jovens, alguns até, do alto dos meus 20 anos, posso chamar de "pirralho". Jovens que, sobretudo, procuram seu espaço no competitivo mundo do Futebol brasileiro e terão a provação de ajudar um dos maiores times do país, quissá o maior por sua história incomparável, a se reerguer.


Existem também outros nomes pipocando por aí, como havia dito no post abaixo. Especulações.

A melhor que surgiu nos últimos dias, para mim, foi Molina. Mas a concorrência de São Paulo e Cruzeiro, devem melar nosso negócio.Tem também o atacante Felipe do Náutico, uma peça de valor diga-se. Mandarino, o novo chefão do Futebol Vascaíno, tenta ainda em 2008, trazer um nome de peso, é esperar pra ver. Velhos conhecidos andam sendo cogitados, caso de Léo Lima. Tenho pra mim que o Léo Lima até tinha o seu "futebolzinho", ma em um toque genial de letra na final de 2003, creio que o tenha gastado quase todo, senão todo. Láo Lima era e ainda é, daquele tipo de jogadores que mais existem por aí. Jovens com talento, que creem ter muito mais futebol do que realmente têm, e que são capazes de lances de extrema astúcia e habilidade ao passo que no mesmo jogo tem a capacidade de chutar a bola pra fora do estádio, como o Léo tantas vezes tentou fazer quando jogava em São januário. Vamos esperar. Que bons nomes e não somente apostas, apresenten-se como marinheiros a caravela. E pro Jaílton( que só pode ser uma "porra"( o palavrão foi a melhor palavra em falta de uma que valha a indgnação) de uma brincadeira de péssimo gosto. Para ele o Almirante Grita: PREPAREM A PRANCHA POIS OS TUBARÕES ESTÃO COM FOME!!!!!!!



O SENTIMENTO NÃO PARA!!!!!!!

terça-feira, 16 de dezembro de 2008

Correr pra não ficar com a xepa!



Dorival jr, ou só Júnior, que era como o chamavam nas suas épocas de jogador, juntamente com a diretoria, elaborou uma lista com cerca de 30 nomes que gostaria de poder contar para a próxima temporada. A idéia da comissão e da diretoria é de ter pelo menos 5 nomes fortes para criar uma espécie de espinha dorsal do time. A idéia é a seguinte: 1 zagueiro, um lateral para cada ala, 1 meia de ligação e 1 atacante.


Alguns nomes pipocaram ao longo da semana, dentre eles: Os zagueiros Maurício,do coxa; o descabeçado Adré Luiz,ex botafogo;Deda, volante da macaca;Lúcio Flávio, que deve ir pro santos; Iarley, que esta sob contrato como goiás;Alan Bahia, do atlético paranaense- que eu tenho minha supeitas fortes que esse pode ser o primeiro bom reforço para o ano que vem-. Alguns nomes pipocaram e outros nomes "pipoqueiros", como Carlos Alberto "dedadinha", que não deve vir pois segundo informações pede muito dinheiro. C.A é mais um daqueles jogadores que creem jogar muito mais do que de fato jogam.


Novas baixas aconteceram também. Corro o risco de levar uma saraivada de críticas, mas defenderei meu ponto de vista mesmo assim. Lamento muitissimo a saída do Jonílson, ao meu ver a diretoria deveria ter aceitado as suas condições. Se tem um dos poucos nesse elenco que ainda salvavam era o Jonilson. Claro que ele não é nem um primor técnico e vira e mexe fazia das suas besteiras, mas era um jogador bastante útil. Um leão incansável na marcação. Quem a diretoria pretende colocar no seu lugar, a praga do Amaral????? Não, muito obrigado. emprestem esse cabeçudo de novo...aproveita e devolve o Diego também pra......pra sei lá, pra mãe dele....


O negócio é o seguinte...


O mercado não se apresenta com tantas opções assim e é bom o Vasco começar a se mexer...

Olho no mercado, atitude, ação, porque não podemos correr o risco de ficar com a xepa.

sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

VEM DORIVAL!!!!


Tudo indica que 2009 será o ano da redenção vascaína. As coisas finlamente começam a se acertar dentro e fora de campo. Fora teremos o novo fornecedor de material esportivo, a Champs, que se não é das mais conhecidas empresas do ramo, pagará valores muito superiores aos oferecidos pela gigante Reebok(510mil-75mil). O novo patrocínio de camisa também já foi acertado. Dessa vez é um real patrocínio, nada de "cala boca" dos outros tempos, como BMG e essa MRV. Nessa jornada árdua teremos como parceira uma grande empresa estatal, a Eletróbrás. O acordo que vinha sendo costurado há algum tempo, confirmou-se essa semana e renderá aos esvaziados cofres do clube um montante em torno de 14 milhões por ano. Uma grana que coloca o Vascão, mesmo na série B, com um dos 5 maiores patrocínios do futebol brasileiro.


Dentro de campo, por enquanto, estamos numa fase muito mais de saídas do que de chegadas. Madson e Wagner Diniz já deixaram o clube. Outros jogadores devem seguir na barca, como os dois trapalhões Luiz & Luiz, e tantos outros perebas que desfilaram sua falta de futebol com a camisa do gigante nesse 2008 inglório.


Mas nem tudo são tristezas. Nessa sexta feira, 12 de dezembro, o técnico Dorival Jr se apresenta como novo comandante da Nau Vascaína. Caberá ao técnico de 46 anos, e 5 de profissão, conduzir a caravela por mares nunca dantes navegados, contornar o cabo das tormentas, e trazer novamente o Vasco para o seu posto de direito, a elite. Quando as especulações sobre técnico começaram no Vasco, temi que PC gusmão assumisse o comando, o que seria péssimo. Não imaginava que Dorival fosse chegar, afinal, com tantos excelentes trabalhos nesses 5 anos de porfissão, é natural que o treinador tivesse mercado para seguir na série A. No entanto, Dorival aceitou o desafio de dirigir um gigante pela primeira vez em sua vida e tem tudo para fazer um bom trabalho. Com a sua vinda, que começem logo a pensar em reforços, não apenas para a série b, mas também para a disputa do Carioca e da copa do Brasil, falta de dinheiro não é mais desculpa.O técnico terá carta branca da diretoria para montar o elenco ao seu bel-prazer.Alguns nomes começam a gahar força dentro de São Januário, como Alan bahia do Atlético Pr, Felipe do Náutico e Lúcio Flávio que com a chegada de Júnior, voltou a ser especulado.

A torcida merece um time de série A em 2009, a torcida merece gritar é campeão e com Dorival nossas chances aumentam, visto que o mesmo é um papão de títulos!


O SENTIMENTO NÃO PARA!!!!!

quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

Se voce não é Vasco azar o seu!


Companheiros de Cruz-de-Malta... quanta piadinha né não?

Cada uma mais ridícula que a outra, mas fazer o que? não há remédio...aliás, há sim.. o melhor deles é rir mesmo, rir deles tentando abalar a nossa convicção, tentando abalar o que nós sentimos...Algo incomparavelmente superior às divisões, às vitórias e derrotas...Nós somos Vasco!

Num sei voces companheiros, mas eu saí com a camisa do Vascão no dia seguinte! As pessoas me perguntam: - voce tem coragem de sair assim na rua??


Peraí, peraí, CORAGEM??? coragem não...ORGULHO!!! Orgulho de trazer no peito uma cruz de malta reluzindo todas as glórias do Gigante...Um simbolo incomparável, lindo, irretocável, sinônimo de luta, democracia, paixão, glória....Eu SOU VASCO! Nunca vou deixar de ser...

nem que não ganhassemos nunca mais um título até o dia em que eu deixasse esse mundo, seria Vasco. Seria até mais Vasco nesse caso, se é que isso ainda é possível.

Só há o Vasco para se ser...pelo menos pra mim.

Façam a vontade as suas piadas,pois elas não me abalam, não chegam nem perto de interferir no meu sentimento. Cada piada que ouço, mais orgulho eu tenho.

A série B não é o fim do mundo. Nosso gigante esta convaslecente, mas logo logo estará de pé novamente. Estará renovado, liberto, saudável. Pronto para encarar o seu destino de vitórias.

Eu sou Vasco, se voce não é,
azar o seu....

O sentimento não para!!!!!!!!


segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

Fênix!!!! EU SOU VASCO!


Embora ainda muito triste, tenho já o que lhes falar. Já caiu a ficha de que ano que vem terei mesmo de ir a São Januário assistir a jogos, digamos, pouco nobres, e contra adversários nada expressivos,caso de todos os demais concorrentes sem exceções. A última rodada só veio a confirmar matematicamente, o que já estava confirmado há muito tempo, nosso rebaixamento. E não se espantem, é lá mesmo que devemos estar, ou um time que se vale de Jhonny deveria almejar coisa melhor? Um time que passa um ano inteiro sem lateral esquerdo, sem zagueiros, deveria pretender sorte melhor? Por mais que as circunstâncias, aos berros, nos jogasse na lata a duríssima realidade, a nossa fé cega não quis acreditar e não acreditou. A torcida abraçou apaixonadamente o time, mas não foi o suficiente. Incluo-me entre os milhares de cegos que acreditaram até...perceber que o Flamengo abria as pernas lá no Paraná e que Santos e Náutico de fato faziam um jogo de comadres.

Uma casa sem reboco, paredes caindo, fiação puída, encanamentos furados, forros cedendo, que solução você daria? Reformar fica muito difícil. Confiava que Dinamite pudesse ser o mestre de obras que daria pelo menos, um jeitinho nas coisas, de modo a tornar a realidade menos difícil, ao menos aparentemente. Mas não, reformar uma casa tão apodrecida, e ainda por cima, com cimento e tijolos de segunda, seria realmente uma tarefa das mais improváveis. Ás vezes, analisando de maneira calculista e pisando no meu coração, é melhor assim. Melhor vir tudo abaixo logo. Começar do zero. Com tijolos e cimento de qualidade, mas antes de tudo, com planejamento arquitetônico, cálculos de engenheiro ou seja lá o que fazem os engenheiros.

Não tenho a mínima, ou melhor, ínfima dúvida, de que sobraremos na segunda divisão e que nossa passagem por lá será meteórica como a de tantos outros grandes que caíram. Com esse time indecente desse ano conseguiríamos a vaga para elite.E esperamos um time mais decente para o ano que vem e que com certeza retornará sem maiores problemas.

Não tem como negar que essa queda, tão anunciada ao longo dos anos, não se qualifique numa mancha para nossa história. Uma mancha que lavaremos com água,sabão, suor e lágrimas. Mas, sobretudo, devemos encarar esse rebaixamento como um marco na nossa história. Um marco que represente o ressurgimento do nosso gigante, o renascimento do Vasco, tal qual uma fênix, que se desfaz em cinzas, para depois , a partir delas, voltar vigorosa e imponente. Teremos que descer lá embaixo, lá no fundo do fundo do poço, para voltarmos. Usaremos o chão úmido e enlodado do fundo como mola propulsora e voltarmos não para elite somente, voltarmos aos céus, aos rumos da glória, que sempre estivemos destinados, como provam nossa incomparável e incomensurável sala de troféus. Que esse gosto amargo, esse aperto irremediável no peito e que essas lágrimas que me caem dos olhos e de tantos outros pares de olho Cruz-de-malta, não sejam em vão e marquem como tatuagem nas nossas almas a dor que não queremos voltar a sentir.

Se cair é humano e levantar-se é divino, mostraremos a todos nossa divindade.
Pra arrematar só; podia ter escolhido muitas frases de efeitos, mas a que traduz melhor o momento foi cunhada por Shakespeare: Há quedas que vem para ascensões maiores.

EU SOU VASCO!!!!!O SENTIMENTO NÃO PARA!!!!!!!!!

domingo, 7 de dezembro de 2008

Dor, profunda dor...


Dor, profunda dor...


não reúno condições psicológicas para escrever nada por enquanto....as lágrimas não me permitem continuar...desculpa...


O SENTIMENTO NUNCA VAI PARAR!!!!!!

????????????????????????????

????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????


NUM SEI.....

sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

FORÇA, FÉ E FINAL FELIZ!


Luiz de Camões, poeta português, narra em seus cantos e decassílabos perfeitos, a epopéia portuguesa em os Lusíadas, cujo o tema principal , atende para a descoberta do Almirante Vasco do Gama do novo caminho para as índias. Camões canta todos os percalços dessa corajosa viagem. As batalhas, as tempestades, os monstros do mar. Nesse épico, os portugueses, liderados por seu bravo Almirante, se apoiam em sua fé e em seus corações para vencer toda e qualquer dificuldade.


Mal comparando, é o nosso caso agora. Talvez não com tanto lirismo, promessas de finais felizes e exaltação do "povo Vascaíno." A grande semelhança se dá mais por conta ,e caminha lado a lado,dos grandes, aliás, imensos percalços que tivemos e teremos.Fantasmas(do rebaixamento), Mau agouro(dos adversários), Traidores da causa( metaforicamente, como no caso de Valmir...é, talvez nem tão metafóricamente assim), tempestades(emocionais) , tudo isso esta presente na nossa jornada.


Na verdade, nossa história, com pretensões literárias épicas, pode acabar por desembocar num grande dramalhão mexicano com uma fundamental diferença, todos choram mas não há nenhum casamento. Pode ser também como uma novela, dessas que reprisam de tarde, onde há sempre o mocinho, e é esse que estamos a procura, e o vilão, que em caso do mocinho não aparecer poderá ser multifacetado e interpretado por diversos dos nossos "artistas". Podemos nos desviar também para o caminho da sétima arte, e comparar nosso enredo, ao de um filme desses de ficção científica americano, onde não se espantem se o imponderável der as caras como centro das atenções.


O que eu quero dizer no fundo, e ecredito não duvide, é que estaremos salvos no fim de tudo. Pois todas essas obras guardam ao menos duas semelhanças. Uma é que invariavelmente, em algum ponto, enveredam-se para o suspense. A outra é de que haverá de ter sempre um final feliz, ou pelo menos na grande maioria das vezes. Estamos apegados a isso, a esperança, a nossa fé, e aos nossos corações, bengala utilizada também pelos portugueses nos cantos de camões, além claro, da confiança plena em Vasco da Gama, que todos nós temos ou deveríamos como Vascaínos.


Força, fé, e final feliz



O sentimento não para!


EU ACREDITO!

terça-feira, 2 de dezembro de 2008

PALAVRA FUNDAMENTAL!


Sorte.


Palavrinha fundamental quando o assunto é vencer partidas de futebol. É meus amigos, mas dessa água não bebemos quase nada esse ano. A tal da sorte passou longe das bandas de São januário, e fez com que chegassemos a esse ponto, na última rodada, em vias de ser rebaixado. Evidente que outros fatores concorrem para que estejamos em tão pereclitante situação. Talvez até mais que a falta de sorte. Peguemos alguns jogos e veremos que a incompetência e a burrice foram determinantes em vários de nossos maus resultados. É incrível a quantidade de partidas que perdermos para nós mesmos. Náutico e a bobagem do Jorge Luiz ao escorregar, e depois ser expulso, justo no momento em que havíamos empatado a partida e crescíamos no jogo. A tática Kamikase contra o Figueirense. O penalti perdido na Arena da baixada que empataria a partida. Nota-se, aí, que com um pouquinho mais de competência, especificamente nesses jogos justo contra adversários diretos, poderíamos ter, sorte melhor no campeonato.

Mas o leite, que derramou-se ao longo de todo o certame, não vale as lágrimas de quem vos escreve. Teremos que nos encontrar com a sorte em algum ponto futuro, um próximo que fique claro. Extamente então, Domingo. Será nesse domingo que nosso destino será lançado. Um pedaço de couro sintético, capaz de atrair multidões e proporcionar sentimensto diversos nos corações dos homens, definirá a vida ou a morte, o céu ou inferno astral. Que tudo corra bem....


O sentimento nunca vai parar!!!!

domingo, 30 de novembro de 2008

Fazer nossa parte e entregar nas mãos de Deus!




Taí, concordo com o Renato. O Vasco hoje foi um time taticamente perfeito. A marcação esteve muito atenta, e o Coxa criou pouquíssimas chances, e nem uma delas muito perigosas. Tanto se falou do artilheiro do Coritiba durante a semana, mas hoje, "Quemrrison(?)", não foi notado durante os 90 minutos. Leandro Amaral fez os 2 gols da vitória e manteve acesa a chama da esperança nos nossos corações.O primeiro foi marcado enquanto eu ainda praguejava o volante Matheus, que menos de 1 minuto antes havia perdido gol claro.Os palavrões se emendaram, contudo os sentimentos eram bem distintos quando Leandro, no rebote do goleiro, abriu o marcador.No começo do segundo, Alex Teixeira sofreu penalti, que Leandro, mesmo batendo mal, colocou o 2 a 0 no marcador. O placar até ficou barato pro coxa, pois diversos contra- ataques vascaínos foram desperdiçados, ora por conta do péssimo gramado do Couto pereira, ora pela afobação de alguns jogadores, e numa clara, pelo preciosismo de Leandro Amaral, que tentou tocar de letra pro fundo das redes.

Como todos sabem, não dependemos só de nós para ficarmos na série A. Alguns tropeços dos concorrentes diretos teriam de acontecer. Mas hoje eles não aconteceram. O Figueirense venceu o apático Botafogo no Engenhão, enquanto que o Náutico bateu de virada o Atlético paranaense nos aflitos. Isso que dá depender do Botafogo! Time miserável...e que me desculpem os botafoguenses, sempre bem vindos a esse blog que fique bem claro, mas aposto que muitos concordam que esse time do Botafogo, hoje, foi uma piada, do tipo sem graça ainda por cima.

A próxima rodada reserva muitas emoções, tanto lá em cima, quanto cá em baixo. Vou me ater a cá em baixo, pois é onde o Vasco está, e o Vasco é que importa para esse blogueiro e para esse blog. Além da nossa vitória, que virá, teremos de estar atentos a alguns jogos. Começamos por ter de cometer um pecado mortal contra nossas raízes e nosso orgulho vascaíno, torcer por uma vitória dos mulambos em cima do Atlético. Não estou confiante quanto a esse jogo. Não duvido nada que o Flamengo, ao saber que o Cruzeiro no Mineirão bate a rebaixada Portuguesa, e o Palmeiras vence o miserável do Botafogo no Palestra, resultados que fatalmente irão acontecer, abram as pernas pra nos prejudicar. O Inter vai a Floripa, ao que tudo indica, como campeão da Sul-Americana, e deve escalar sua formação titular. Confio que os titulares do Inter queiram encerrar de forma positiva no Brasileiro, já vislumbrando uma temporada mais áurea ano que vem. Força Colorado.O outro jogo a ser acompanhado é Náutico e Santos na Vila. Outro jogo que muito me preocupa. A torcida do santos, que tem rivalidade histórica com a do Vasco, deverá aceitar de bom grado uma derrota, caso essa rebaixe o Vasco. Mas em campo, quem entram são os profissionais, e espero que esses honrem a camisa que um dia foi de Pelé, e façam um jogo sério, se possível vencendo, e dando alegria aos que estarão lá pagando ingresso para ver um jogo digno e não um de cartas marcadas.

Resumindo: Façamos nossa parte e entreguemos tudo na mão de Deus( do futebol), pois este sabe o que faz e há de ser benevolente com o Clube mais democrático do mundo, que absolutamente não merece a situação que vive, justo no momento em que expurga o mal que há tanto tempo consumia-o internamente.Força Vascão!!!!EU ACREDITO!!!!

O SENTIMENTO NÃO PARA!!!!

Momentos de tensão!!!!


Acordei uma pilha hoje. Nem a habitual fome, para devorar o gostoso e familiar almoço de Domingo, tive direito. Só penso no jogo de daqui a pouco, 5 horas. Respiro esse jogo. Daqui a poco rolará a bola que definirá nosso destino. Daqui a poco seremos milhões de corações ligados na tv, aflitos, nervosos, tensos. Espero que no fim essa tensão se transforme em alegria, o nervosimo em sorriso largo. Estamos a espera de um milagre, e ele esta por vir.Se deus quiser teremos que pagar nossas milhões de promessas, com muito prazer é claro!Segura o coração!!!

Vamo Vascão!!! EU ACREDITO!!!!

O Sentimento não para!

sábado, 29 de novembro de 2008

SÓ NÃO VENDA A ALMA PRA SATANÁS!!!!




Não bastasse a situação pereclitante que vivemos, tudo virou motivo de briga em São Januário. A diretoria, muitas vezes perdida em suas ações, recebe quase que diariamente críticas e acusações por parte dos ex-mandatários e aquela "laia" deles. Agora acontece também uma "guerra santa" dentro do clube. Católicos e Evangélicos fazem um duelo de fé. Olha amigos, se tem uma coisa que pouco me interessa é esse imbróglio religioso. Para mim os jogadores podem rezar pra Jesus, pro Deus-sol, pros santos todos. Podem fazer mandingas, procurar benzedeiras, clamaraem por Ogum; até mesmo rezar para a deusa Ganesha, aquele elefante esquisito lá da índia. Não vendendo a alma pra satanás, tá valendo tudo. Tenho pra mim que, se não ajuda, fé também não atrapalha. Mas não adianta rezar, se benzer, pedir ajuda espiritual, e chegar no campo e esperar que as coisas aconteçam por obra divina, não não. Como disse o Renato, tudo se decide pelo pedaço de couro, e o negócio rapaziada, é bola na rede e que deixem os céus se preocuparem com questões mais sérias como a questão da palestina.


Estava lendo ainda pouco as notícias vascaínas do dia e resolvi fazer umas pequenas análises.

Cerca de 80 torcedores estiveram em são januário para protestar contra o time e atual diretoria.

E eu te pergunto? Qual a razão para se fazer isso agora. Estão insatisfeitos com os resultados? isso todos nós estamos. Mas essa não é a hora ideal de protestar, a hora agora é de apoio incondicional meu deus! Percebam isso seus miseráveis da oposição!!!! Percebam!!!!!! A torcida existe para ajudar o clube, para exigir mudanças, como no pleito mais limpo da história, a nação vascaína levantou sua voz e chutou pra escanteio o sapo gordo. Não gostam da diretoria? Tudo bem, cada um com sua opinião, mas quebrem o pau quando tudo tiver acabado e não agora que estamos a um dia de decidir nosso destino.


A Tal da "mala branca"

Se tem uma coisa que domina a grande parte da imprensa esportiva é a hipocrisia. Todos os comentaristas que eu tive a oportunidade de assistir comentando a "mala branca", foram de opinião contrária a minha. Mala branca existe desde o começo dos tempos, e sinceramente, não tem nada demais. Vejo um problema sim na "mala preta", que compra um time para perder um jogo. Agora que que tem demais um incentivo financeiro para um time sem perspectivas no campeonato, dar um gás a mais, encarar com mais seriedade um jogo? Nada demais. A imprensa na sua maioria diz o seguinte:" É um absurdo, o jogador tem de jogar pelo clube que lhe paga( ou pelo menos deveria), aceitar um incentivo financeiro é anti-profissional." Faça-me o favor né! Jogador gosta de dinheiro mesmo, não é a toa que todos se mandam pra europa ou pro São Paulo, portanto minha opinião taxativa é a seguinte: SOLTA A GRANA BOB!!!!!






Tantas brigas, tantas confusões e quem fica de lado? O Nosso Vasco, que deveria ser o único interesse de todos. Uni-vos irmãos, nem que seja por um período de duas semanas. Vascaínos de bem e vascaínos do mal, temos de dar as mão agora, pois uma queda irá gerar sofrimento nos bons e nos piores corações.




EU ACREDITO


O SENTIMENTO NÃO PARA!!!!!!!

quarta-feira, 26 de novembro de 2008

QUE AS NOSSAS SOGRAS NUNCA SE CHAMEM ESPERANÇA!


"E que as nossas sogras jamais se chamem esperança, pois essa é a última que morre!"


Confesso que em mim, apesar de respirar com bastante dificuldade é bem verdade, ela ainda sobrevive. Enquanto houver pontos em disputa e chances de nos livrarmos, temos de acreditar. o sentimento Vascaíno deve ser esse, devemos com unhas e dentes nos agarrarmos na esperança, por mais que tudo nos seja contrário. A situação é critica? Claro que é, mas não é irreversível, e é isso que temos que ter em nossas mentes. Ainda dá companheiros!


Para escaparmos, e isso todos nós estamos cansados de saber, precisamos de duas vitórias nessas últimas duas rodadas. Ainda teremos que contar com tropeços de algumas equipes, mas dou como certo esses tropeços. As duas vitórias nos bastarão, e é isso que os jogadores tem de estar focados. O primeiro duelo será em curitiba contra o Coxa, no próximo domingo. O Coxa na verdade já esta de férias há algum tempo, andou levando sapatadas de alguns times, mas na última rodada foram eles que sapatearam em cima do Santos, num jogo onde keirrison foi o principal passista e mexeu no placar quatro vezes. A jovem promessa, com esse gols, colou na artilharia do campeonato, e contra nosso sofrido Vasco, disse que tentará aumentar seu número de gols. Cabe a nossa combalida zaga se superar dentro das quatro linhas, e evitar que Keirrison e qualquer outro, balançe nossas redes. Como desgraça pouca é bobagem, jogaremos desfalcados de dois titulares da zaga.


E que seja de impedimento, com penalti ilegal, com gol de mão,Não interessa. Venceremos a qualquer custo e os fins justifiucarão os meios.
O SENTIMENTO NÃO PARA!!
****************************Boletim informativo************************
O assunto do momento, que deveria ser única e exclusivamente o nosso iminente rebaixamento, está sendo deixado de lado um pouco graças a mais um erro da nova diretoria. Errando que se aprende não é mesmo? Qual o motivo de se revelar a camisa que a champs irá confeccionar nesse momento, digamos, delicado que vivemos? A resposta é nenhum, ainda mais quando é "isso daí o novo uniforme". Eu, pessoalmente, achei as duas camisas muito feias. A branca vá lá...passa. A preta não...que negócio é esse??? parece uniforme de corinthians!!!! Achei tão feia que nem vale colocar a imagem delas aqui... menos mal que a diretoria confirmou que os modelos tradicionais continuarão a ser fabricados.

segunda-feira, 24 de novembro de 2008

DUAS CERTEZAS!


Tenho apenas duas certezas na minha vida. Uma é a morte, que mais ou menos dia, chega pra todos. A outra, e essa é privilégio de alguns, é que nunca deixarei de ser Vasco. Nunca mesmo.
Não sou Vascaíno de berço. Ninguém da minha família era tão ligado em futebol, portanto, não sou daqueles que foi bebezinho ao Maracanã junto com os pais, ou que recebeu o legado de um avô ou tio. Sou Vasco por escolha própria, livre de influências. Lembro-me do dia em que escolhi ou fui escolhido para ser Vascaíno. Era no ano de 94, final do carioca, Jardel marcou os 2 em cima do Fluminense e esse foi o primeiro jogo que me lembro do meu Vascão.A partir de então até os dias de hoje e até o final dos tempos, sou cruzmaltino.
Com muito orgulho e com muito amor. Não serão alguns pênaltis perdidos, derrotas ou vice-campeonatos que farão meu amor diminuir. Tampouco uma queda de divisão arranhará meu sentimento. Pois ele é imenso, gigantesco e muito acima dessas pequenezas de divisões A ou B.Um amor de mãe. Amor incondicional, adivisional e sobrenatural.Se cairmos, é inegável que ficarei triste. Mas podem ter certeza que estarei lá na colina sagrada para acompanhar meu Vasco e ajudá-lo a se reerguer Pode ter certeza que se cairmos, no dia seguinte sairei de casa de cabeça em pé, trajando a nossa linda camisa,com a imponente cruz, nosso estandarte de paixão. E porque eu teria vergonha? Vergonha pelo meu clube ter sido um pioneiro em vários sentidos? Vergonha por meu time ser o time do povo, o time de todos, o time da democracia? ou vergonha por ter 4 brasileiros e 2 sul-americanos, sendo um invicto? Teria eu vergonha por meu time ter os 3 maiores artilheiros da história do futebol brasileiro? Eu te pergunto então? Quantos times tem tanta história pra contar?Pra nós pode até ser uma vergonha sim cair de divisão, mas para alguns é algo normal, tem metido a grande que já foi parar até na série C. Se tivermos que conhecer o inferno para novamente nos erguer, que assim seja então.E os adversários que falem a vontade. Quanto mais eles falam, mas eu gosto do meu Vasco. Eles falam, falam, falam, mas eu nem ouço. Aos poucos sua vozes se calam, seus rostos patéticos tentando me tirar do sério evaporam como fumaça, e os vejo tão pequeninos em comparação ao meu sentimento, tão impotentes... tudo desaparece e só vejo o Vasco...
O melhor time do mundo! e a divisão é o de menos...

domingo, 23 de novembro de 2008

A DOIS PASSOS DO ABISMO!




Sem demagogias, eu acreditava que hoje a vitória viria.




Não só eu, mas sim nós Vascaínos de modo geral, que abarrotamos as arquibancadas de São Januário e demos o nosso Show. Pena que o time, por sinal muito valente, não esteve com sorte. Esta parece que escolheu como morada o goleiro Rogério Ceni, que fechou o gol e foi fundamental pro São paulo sair de São januário hexa-campeão brasileiro.




Me lembro de em algum post ter dito que apenas valentia, não seria o suficiente para fugirmos dessa situação. Valentia apenas não seria suficiente para vencermos o tricolor, teríamos que fazer o jogo sem erros, sem desperdicios de chances. Acontece que desperdiçamos. A mais clara, sem dúvida, Edmundo chutou da marca penal pra estratosfera.Leandro perdeu uma chance muito boa também na primeira etapa. E no segundo gol dos bambis, nossa zaga, pra variar, falhou. É simplesmente inadmissivel que numa jogada de escanteio, o adversário receba a bola dentro da área, com tempo e espaço, pra dominar e escolher o canto. Inadmissivel também foi o que a PM fez hoje em são januário, uma covardia sem tamanho. Falou-se tanto que São januário era isso e aquilo, que a PM parece que quiz mostrar serviço. Quando a delegação São Paulina se dirigia para o interior do estádio, passando logo onde, no meio da torcida, esperava o que? Que receberíamos eles com flores, ora! Claro que não, recebemos tal qual fazemos com todos os vistantes de São Januário, com xingamentos e músicas. Mas a polícia conteve a massa de forma desproporcional. Os fardados chegaram arregaçando tudo, com bombas, spray de pimenta e o Diabo no corpo.Muitos que estavam lá apenas pra torcer, acabaram feridos, dentre esses, crianças, idosos e mulheres. Mas isso aí num aparece na mídia, o que aparece é que São Januário é perigoso e blá blá blá.Perigoso mesmo é um bando de acéfalos com armas na mão, que se acham no direito de subjulgar pais de família e quebrar tudo, inclusive o isopor da tia da cerveja que nada tinha a ver com nada. ABSURDO!




É meus amigos, a coisa tá feia. Essa derrota nos coloca na obrigação total de vencermos os dois próximos jogos. E mesmo vencendo, dependeremos de resultados de outras equipes. Da pra salvar? até dá, mas num sei não...o Abismo cada dia fica mais próximo, mas sigo acreditando, afinal, esse é meu papel...




O SENTIMENTO NÃO PARA!

sábado, 22 de novembro de 2008

O DIA QUE ME TORNEI MAIS VASCO!!!!!


Daqui a mais ou menos 24 horas, serei parte dos 20 e tantos mil fiéis Cruzmaltinos que estarão empurrando o time da colina "in loco", para a grande vitória que, se deus quiser virá. Lugar de vascaíno com "V" maiúsculo, como o amigo Anderson firmino sempre se refere aos verdadeiros apaixonados pelo clube da democracia, é em São Januário, gritando e vibrando junto com nossos guerreiros da cruz de malta. A apreensão que toma conta de mim, desde o início da semana, esta aumentando minuto a minuto. É uma apreensão grande, mas longe de ser um medo. Estou ansioso para estar logo na minha amada casa, junto com meus companheiros fiés de arquibancada, minha segunda família. Quero ver logo o meu Vascão guerreiro em campo, quero ver luzir a Cruz de Malta sobre o tapete verde da colina sagrada, quero ouvir a galera enlouquecida gritando "Vasco!!!!"

Ah! não existe lugar como São Januário....


Já falei bastante do jogo ao longo da semana, usarei esse espaço para falar do sentimento Vascaíno, essa coisa latente que mexe conosco e nos leva a acreditar até o fim, mesmo que tudo conspire contra nós.

Estava lendo a revista que meu grande amigo Vascaíno Marcelo me emprestou. É uma série especial do jornal Lance sobre os grandes clubes, e como não podia faltar, uma edição que trata exclusimente do nosso Vasco. Grande parte do que estava escrito ali eu já sabia. Fala sobre a fundação e a história do Nosso amado clube. Conta como rompemos diversas barreiras e preconceitos, como quebramos as regras socias do jogo e desafiamos a elite naquele Rio de janeiro aristocrático da década de 20. Mostra como os bravos "camisas pretas", na sua maioria operários, negros e analfabetos, ergueu o Nome do Vasco ao lugar mais alto desbancando os "almofadinhas" dos outros clubes. A história passa pela década de 30, com Fausto, " a maravilha negra", e Domingos da guia,"o Divino mestre", sobrando em campo, e novamente elevando o nome clube do povo.Chegamos a década de quarenta, onde montamos um dos maiores esquadrões de todos os tempos e conquistamos tudo aquilo que se tinha pra conquistar- com Barbosa, Ademir, Lelé, ismael, Chico,Isaias,Friaça,Jorge, Augusto, Ely do Amparo, Bellini, Maneca, o "Príncipe" Danilo e outros craques. Chegamos a era Roberto na década de 70. O garoto dinamite levou o Clube da colina ao primeiro título Brasileiro da nossa história em 74. Ná década de 80 nasce para futebol, e logo onde, no Vasco, berço dos grandes craques brasileiros, um baixinho endiabrado, que ao lado de Roberto nos conduz as pricipais vitórias da década. Em 90, e essa parte não é preciso ler nem assistir teipes, basta apenas que eu feche meus olhos, volte aos meus 10 anos, e lembre dos gols de Edmundo, os vários gols. Lembro de Mauro galvão, que dado como acabado, vestiu a braçadeira e ensinou como ganhar títulos a mulecada Vascaína. Chegando a ultima frase dessa bela edição, que diz: "O orgulho de ser o Melhor"- fechei a revista emocionado, extasiado e, por incrível que pareça, me tornei mais Vasco.Senti mais orgulho ainda de ter sido escolhido pela sagrada cruz como mais um de seus seguidores.


Tive a certeza que amanhã, aconteça o que acontecer, estarei lá, para viver ou morrer eternamente abraçado ao Vasco.

quinta-feira, 20 de novembro de 2008

Prontos pra Batalha!




Caso não haja problemas de última hora, ou um revertério, que soaria como despautério de Renato gaúcho, o time que enfrenta o São Paulo ao que tudo indica será escalado no 3-6-1, esquema esse que vem sendo o mais funcional para o nosso Vasco. Alguns críticos e colunistas de sites importantes do Vasco, chamam isso de apequenar-se e bradam: O Vasco tem de se impor , ir pra cima, atacar..e blá blá blá. Eu chamo isso de cair na real. Nosso time é limitado, e deve basear seu jogo na consistência defensiva, que só é alcançada quando o Vasco joga como se fosse um Madureira, fechado e saindo no contra-ataque. Assim foi contra o Goiás, assim foi contra o Santos, assim foi contra o Fluminense e assim será contra o São Paulo.Jogar no contra-ataque no entanto, não quer dizer que quando tivermos a bola dominada devamos rifá-la em direção ao ataque, não mesmo. Temos que jogar sobretudo com inteligência e se livrar da bola definitivamente não é um modo inteligente de proceder.
Renato escala assim o Vasco: Rafael no Gol; Edu pina volta na lateral esquerda;Eduardo Luiz, Odvam e Jorge Luiz são o trio de zaga; Wagner Diniz pela lateral direita; Jonilson e Matheus fazem a proteção a zaga, o segundo saindo mais pro jogo; Madson e Alex Teixeira fazem o meio e encostam no solitário atacante, Leandro Amaral.


Abaixo segue o Duelo Tático que será esse jogo.

Jorge Luiz, nosso zagueiro mais veloz, deve tomar conta de Dagoberto, deixando a missão de parar Borges para Eduardo Luiz, com Odvan fazendo a sobra.


Jonilson e Matheus devem revezar-se na marcação no meio campo. Jonílson no entanto deve ficar com a responsabilidade maior de marcar Hugo, enquanto que Matheus esperará pelos avanços de Hernanes.


luis trava na ala esquerda duelo com Edu Pina, enquanto que na direita o duelo será entre Wagner Diniz e Jorge Vagner. Wagner deve se aproveitar dos espaços que porventura apareçam nas subidas de ataque por parte de Jorge Vagner, enquanto que o São Paulino deve fazer o mesmo.


Jean, único volante realmente nesse meio do São Paulo, deve ficar responsável por Marcar Madson, e Alex teixeira deverá ser vigiado por Miranda.


Leandro Amaral se mete no meio da zaga do São Paulo. Uma boa estratégia ao meu ver, era abrir de um lado Madson, no outro Teixeira, com Leandro por dentro matando a sobra do São Paulo. Veremos no Domingo o que irá acontecer.





*************Boletim Informativo******************

Segundo o Jornal dos Brasil, já esta tudo certo entre Vasco e a empresa do ABC paulista CHAMPS. De acordo com as informações, os valores, que serão pagos em contrato de 3 anos, giram em torno de 23 milhões de Reais. Mais ou menos 7,6 milhões de reais por temporada, o que daria por volta de um 630 mil mensais aos cofres do Clube. Cheguei a dizer anteriormente que um acerto com a reebok seria melhor, mas ao tomar conhecimento da rídicula quantia que a empresa pagava ao Vasco, 75 mil reias mensais, que venha a CHAMPS!Abaixo o provavel modelo

quarta-feira, 19 de novembro de 2008

Respeitem o Vasco!!! Recordar é viver


O ano era 2004. O Adversário era o então líder da competição Atlético paranaense. O palco era São januário, um são januário abarrotado de fiéis Vascaínos. A missão era árdua e a situação pra lá de complicada. O que aconteceu? Basta dizermos que o Vasco jamais em sua história até o momento, deixou de disputar a série A do brasileiro. Naquele ano de 2004, Henrique fora o salvador. De cabeça o jogador balançou a rede paranaense explodindo em festa a colina histórica. A rede balançando nos manteve na elite e valeu ao atlético, o título de campeão, este ficando nas mãos do Santos.
Domingo que vem viveremos situação parecida. No mesmo palco de quatro anos atrás, espero eu com o mesmo abarrotamento daquela ocasião, enfrentaremo o líder São Paulo. A missão tal qual fora em 2004, será árdua. No entanto, longe de ser impossível. A vitória, que não nos garantirá na elite, servirá ao menos como uma injeção de ânimo em doses cavalares para segurimos na mal fadada luta contra o descenso, e pode valer ao São Paulo, assim como valeu ao Atlético, o título.

Dói a mim ouvir na imprensa comentários tais como: Se o São Paulo por catástrofe não vencer ou se o São Paulo tropeçar...Perá lá!!! O Vasco virou o que agora?? Uma pedra?? Um reles obstáculo que o São Paulo tem a obrigação de remover do caminho e seguir para a glória??? Não amigos!! somos bem mais que isso, somos uma fortaleza! Um clube da nossa história e tradição deve ser muito respeitado, ainda que se encontre na dificil situação em que esta.Portanto São Paulinos, não deem como certa a vitória, pois em São Janu quem manda é o Vasco! Caso reste ainda alguma dúvida, que perguntem então ao Atlético.

Pra terminar uso a frase dita pelo goleiro do vasco, Éverton, após o jogo de 2004: O vasco não tem isso aqui a toa*(apontando para as 8 estrelas que cobrem de glórias a imponente cruz de malta)

*Uma delas é devido ao gol de Sorato que garantiu o título de 89 em cima do São Paulo em pleno Morumbi.

terça-feira, 18 de novembro de 2008

Cale-se cale-se Voce me deixa louco!


E o Eurico continua com suas infâmes decalarações. Eu realmente não entendo como alguém ainda entreviste esse cidadão, como alguém ainda se interesse pelo que esse Virus tem a dizer. Só mesmo aqueles pau mandados do CASACA que dão cartaz para esse monstro que só fez jogar lama na história do nosso amado clube nos últimos anos. Abaixo seguem as declarações do Vírus com alguns comentários de minha humilde, porém honesta pessoa.


Novo Vasco

Eu vejo ele falar em novo Vasco. Quem é você para falar em novo Vasco? O Vasco é o Vasco. O Vasco não tem novo e nem velho Vasco. O Vasco é o Vasco. Quem é você para falar que as atitudes que são tomadas agora são atitudes diferentes, porque esse é um novo Vasco? Quem é você, seu irresponsável? Quem é você para falar em Vasco? Isso me deixou extremamente revoltado, quando eu vi.


O Vasco é um só, nisso eu concordo. Mas quando dinamite fala em Novo vasco, ele se remete aos novos procedimentos e atitude tomadas pelo Vasco. Não há mais espaço no futebol para as suas truculências e desmandos. O novo Vasco recebe bem os adversários, que acima de tudo são profissionais. Deixe a atitude hostil para os torcedores, que pode apostar, nós teremos, evidentemente sem agredir ninguém, apenas com nossos cantos e gritos.Estamos em um processo de recuperação da nossa credibilidade e prestígio, o pretígio que nos foi usurpado nos tempos de Velho Vasco . A situação atual deve-se aos anos de roubalheira da sua parte e o Novo Vasco não é lugar de ladrão, não é lugar pra você.



Guerra???

Isso agora é dirigido aos torcedores. Não vão para lá para jogo de paz. Isso é guerra. É jogo de vida ou morte. Os jogadores têm que estar conscientes disso. Tem que ter um prêmio excepcional. Tem que se entregar do primeiro ao último minuto. Tem que dar a sua última gota de sangue nesse jogo. O adversário, se possível, nem água.


O que falar de um sujeito que dá esse tipo de declaração? Eu pelo menos não irei a guerra nehuma. Irei sim a um jogo de futebol, onde torcerei e vibrarei com todas as forças demonstrando o meu apoio incondicional ao Clube de Regatas Vasco da gama, que eu tanto amo e admiro por sua irretocável história e tradição. O adversário se possível, nem água?? Isso só mostra como procedia o velho vasco, o seu Vasco, não o meu. O meu vasco respeita a instuição que será nosso adversário, e adversários não são inimigos. Quanto a entrega dos jogadores faço coro a sua opinião, apesar de ser redundante demais dizer isso. Quanto a premiação até acho que poderia ter alguma sim, apesar de achar que para a grande maioria do nosso Plantel, vestir a gloriosa camisa cruzmaltina, já é um prêmio além do que se deveria. Os profissionais que lá estão não precisam de prêmio, seus salários em dia já são motivos suficientes para eles entrarem em campo e honrarem a tradicionalíssima camisa que vestem.


Rebaixamento

Todos que têm sentimento não conseguem afastar esse problema, porque é algo que a gente nunca pensou e acreditou que pudesse acontecer. Essa possibilidade era algo... Não era nem remoto. Era impossível de acontecer com o Vasco. Infelizmente, está acontecendo".


Impossível era até o senhor tornar algo bastante provável, com seu modo de agir, com sua ganância e má administração. Má administração que fez o Vasco, ano após ano, ir se enfraquecendo, com times cada vez piores, com contratações cada vez mais medonhas e atolando-se cada vez mais nas dívidas. O "incaível" Vasco,se cair, será com uma parcela de 99% de culpa sua, que só fez o nosso querido clube perder o pretígio conquistado ao longo de sua mais que centenária história e ficar sem uma moedinha sequer nos cofres pra contar história


Providências

Se eu parar em algum lugar, alguém vem e vai falar. Se eu estiver no automóvel, alguém vem e vai me abordar. E não é pergunta. A afirmação é sempre essa: 'Eurico, faz alguma coisa'. Isso aí dói quando você está vendo as coisas irem para o abismo e você não conseguir segurar".


Seu tempo de tomar providências já passou. Voce poderia há muitos anos ter tomado algumas, como faz agora o Nosso eterno ídolo dinamite. Talvez com um pouco mais de profissionalismo, administração consciente e transparência em anos passados, poderíamos estar agora num presente mais prodigioso. Como não, cá estamos. Quer dizer que andam te parando na rua dr Eurico? Com certeza não são os Vascaínos de verade. Esses sabem que se o senhor fizesse alguma coisa, seria por debaixo dos panos, no apagar das luzes e não, estamos cheios das suas tramóias e maracutaias. O novo Vasco é um Vasco honesto, que se tiver que cair, vai cair, e se tiver que subir, vai ser na bola. Dispenso qualquer tipo de atitude sombria que voce possa tomar, prefiro ir ver o Vascão na segunda. O Vascaínos que andam te parando na rua e lhe pedindo ajuda, parecem esquecer que tudo o que ocorre ao vasco hoje é de sua competencia, ou melhor, incompetência.




Sai de cena e cale-se sapo gordo, não temos mais estômago pra você!

segunda-feira, 17 de novembro de 2008

Como vencer o São Paulo?


Não sei quanto a vocês, mas eu sou da opinião de que os matemáticos tem mais é de que se preocupar em dar suas aulinhas de matemática. Já tem um monte de gente que analisa o futebol e pra mim, pelo menos, a análise matemática é a que eu levo menos em conta e a menos importante. Matemáticos racionalizam o campeonato, matemáticos baseiam-se em probabilidades e estatísticas, e o futebol não é matemática, futebol não é ciencia exata. Álias, trata-se de um esporte com um terreno fértil para as improbabilidades, justamente elas que fazem o Futebol ser o que é, uma caixinha de surpresas. Portanto, Tristão garcia nada, pras favas com suas porcentagens. No bom e claro futebolês a conta é a seguinte: Temos 3 jogos pela frente e temos de ganhar 2. Não serão necessários os tais 44 pontos dos mestres das estatísticas. Pode anotar aí no seu caderno, duas vitórias serão suficientes para permanecermos. Sendo assim, nada de desepero se a vitória não vier contra o São Paulo, continuaremos dependendo de nós. Ganhar do tricolor no entanto, seria uma grande alavanca na tabela, além de ser uma alavanca psicológica espetacular. Para vencermos temos de ter algumas coisas em mente.


Confiança

Antes de mais nada, temos de preparar nosso psicológico. Entrar confiante na partida será crucial para os nossos jogadores. Caso o Vasco entre com o pensamento de que será muito díficil e que eles não serão capazes, estaremos dando o primeiro passo para perdermos o jogo. Portanto, confiança e pensamento positivo.


Consciência

Depois de começado o jogo o negócio é o seguinte. Sabemos que a torcida fará seu papel e empurrará o time pra vitória. Entretanto, o time não pode e não deve levar-se pela empolgação da galera. Partir pra cima so São Paulo igual desesperado definitivamente não será a tática mais funcional, será um grande suicídio. Temos de ter consciencia da nossa inferioridade técnica e das nossas limitações. Jogar fechadinho e explorar a rapidez dos nossos jovens no contra-ataque deve ser nossa maneira de jogar.


Disciplina e garra

Disciplina tática é uma das chaves para conseguirmos o bom resultado. Não podemos vacilar na marcação de alguns jogadores pois poderá ser fatal. Será preciso muita luta e entrega por parte dos nossos guerreiros. Precisaremos de verdadeiros leões dentro de campo, mas mais do que nunca, leõs bem posicionados, o que facilita muito o seu trabalho.


Atenção.

Bom, chega a ser redundante pedir atenção. Teremos de ter durante os 90 minutos muita atenção. Não podemos entrar desligados no jogo, porque buscar o resultado diante do São paulo, ainda que em casa, é muito difícil. Atenção redobrada nas bolas paradas, tipo de jogada onde o tricolor é excelente e a nossa zaga é terrível. Prevejo que cada cruzamento será um nó na garganta de cada Vascaíno.


Sem erros.

Temos de fazer um jogo sem erros. Não podemos nos dar o luxo de perdermos gols. Cada chance clara tem que terminar com o estádio alucinado e uma bola na rede. Do contrário estaremos fadados ao fracasso. O São Paulo não costuma perdoar os adversários quando tem a chance, tem um indice de aproveitamento muito grande nas finalizações e com certeza não nos perdoarão se tiverem a oportunidade de marcar. Não podermos dar bobeira, nem na defesa e nem no ataque.


O sentimento não para!!! Eu acerdito!!!!!


sábado, 15 de novembro de 2008

Com a Força da camisa


Secar definitivamente não esta sendo um expediente que esteja funcionando para o nosso lado. Num sei o que acontece, mas parece que todos os times da ponta de baixo resolveram acordar e começaram a vencer seus jogos. Só nos resta seguir a mesma linha e ganharmos também os que nos restam. Nesse sábado, no jogo dos deseperados, o Fluminense conseguiu importante vitória sobre a Portuguesa, que fez o time dar uma respirada mais aliviada na tabela. O Náutico encaçapou o Cruzeiro nos Aflitos, e chegou aos mesmos 40 pontos do tricolor das laranjeiras, empurrando-nos para a guilhotina.

O Cruzeiro também hein, vou te contar, eta time inconstante! Tanto o Timbú, quanto o Fluminense, fizeram suas lições de casa, temos de fazer a nossa também.

A próxima lição será das mais difíceis, vai ser tipo uma Função logarítimica bi-quadrática raiz de pi, mas nada que o nosso afinco não consiga resolver. Ele tem de resolver. Temos de ter em mente o que o nosso volante Jonílson disse em entrevista:" O São Paulo não é um bicho de 7 cabeças." E não é mesmo! Quando os jogadores entrarem em campo, serão 11 contra 11, onde de um lado tem uma camisa do São Paulo pesadíssima e no Outro uma do Vasco igualmente pesada. Não importa que no papel os 11 deles sejam melhores; Futebol é dentro das 4 linhas, além de ser um esporte onde o mais fraco tem prefeitas condições de vencer, ainda mais contando com o apoio de uma legião de apaixonados, que prometem transformar São januário num imenso caldeirão. Certamente eu farei parte da mistura, serei uma das milhares de vozes que empurrarão o gigante da colina para a vitória, na confiança plena de que ela virá. E se os fatos dizem o contrário, parafraseando o grande Nelson Rodrigues: Pior para os fatos.


Que os jogadores no próximo domingo então, vistam a camisa e encorporem os vários craques que tiveram a honra de marcar sua história no melhor clube do mundo.Que o goleiro tenha o coração de barbosa ou Germano, que nossos zagueiros tenham a seriedade e consciência de Mauro galvão, a galhardia do Belini. Que os meias se inspirem na eficiencia de um Geovani, na elegância e categoria de Danilo Alvim, que os atacantes sejam guerreiros e goleadores como Roberto ou como Ademir, e que o Edmundo, bom que seja o Edmundo.Vamos Vascão! Mesmo que a camisa tenha que jogar sozinha com a força da Cruz gloriosa que lhe cobre o peito.


Eu acredito no Vascão!

O sentimento não para!!!!

quinta-feira, 13 de novembro de 2008

A FORÇA DE UM CORAÇÃO VASCAÍNO


Perdemos para o galo, mas não temos tempo a perder nos lamentando por isso. O que passou, passou, e de nada adianta chorar pelo leite derramado. Temos agora de juntar os cacos, levantar a cabeça, sacodir a poeira e seguir lutando. E como teremos de lutar.

Um coração não vascaíno já da como fato consumado o nosso rebaixamento, mas e daí? Danem-se os corações não vascaínos, quero saber justamente dos corações Vascaínos, os nossos milhões de corações cansados de sangrar. Serão justamente eles que farão a diferença entre o Vasco permancer na elite ou descer ao inferno. Temos mais do que nunca acreditar, ter fé, esperança. Lutarmos as vezes até contra nossa razão, que vive nos atormentando e dizendo o quão difícil é a nossa missão.Estamos mais que acostumados com as dificuldades, tudo na nossa história foi díficil, principalmente o começo. Penamos alguns anos no ínicio até subirmos para a primeira divisão carioca. Depois tivemos que lutar contra o preconceito e o racismo da aristocracia carioca do ínicio do século. Mas superamos tudo isso, mostramos nosso valor ao mundo, mostramos que feliz criatura é aquela que tras consigo uma Cruz de Malta no lugar do coração.E mostraremos de novo.

Já passou o tempo das críticas, das vaias, das cobranças. Agora é a hora de nós vascaínos darmos apoio irrestrito aos jogadores, lotarmos São Januário e jogar junto com o time. Os 110 anos de história do Vasco, estão nos pés desses jogadores, que não poderão falhar. Cabe a nós acreditar e incentivar até o ultimo suspiro, até a ultima gota de suor pingar no gramado, o último carrinho, o ultímo apito. Que deus queira, e ele há de querer, seja o apito que decrete: O Vasco é elite sim senhor!



O sentimento não para!

GUENTA A PRESSÃO VASCÃO!!!!


Apesar das minha esperanças e da minha fé, hoje não deu pro Vasco.


É um típico de um dia em que não era bom nem levantar da cama. Não só nada deu certo, como pior, deu tudo errado. A torcida atleticana, em ótimo número, empurrava o Galo pra cima, que dominou a partida desde o primeiro minuto até ao derradeiro. Tivemos chances? sim, tivemos, mas nada de muito claro ou que assustasse a defesa adversária. O empenho acho que não faltou, mas como disse, em um dia que nada da certo fica muito díficil.O fato é que fizemos uma partida muito ruim, o que não vinha acontecendo recentemente. Vida que segue.


Hoje o Vasco guerreiro e vibrante dos últimos jogos, deu lugar ao velho Vasco de antes, apático.
Não conseguíamos criar, trocar passes, a marcação demorou a se acertar, se é que se acertou, a zaga apresentou suas falhas crônicas e foi presa fácil pra velocidade do ataque Atleticano, que com uma simples tabelinha, o chamado "um dois", envolveu facilmente nosso trio defensivo na maior parte dos lances. Os dois primeiros gols Atleticanos são fruto de jogadas como essa, onde o jogador toca e recebe na frente, e se a zaga não acompanha, como foi o caso, é um abraço amigo!

Voltamos até melhor no segundo tempo, buscando mais o ataque. Tudo foi por aguá abaixo no momento em que o goleiro Rafael, que fez reclamações sem razão, comenteu penalti no Atacante atleticano e colocou 0 3 a 0 no placar. Depois foi a vez de Jonílson derrubar o adversário na área, e o vasco sofrer seu quarto tento. Daí pra frente não tinhamos nada a fazer além de buscar pelo menos um golzinho, e Madson, que hoje esteve apagado, fez o de honra para os Cruzmaltinos.


A derrota de hoje nos recoloca, isso é se já não estavamos, sob fortes ameças de rebaixamento, pois o próximo jogo é contra o São Paulo. Um jogo em que teremos a obrigação de somar pontos e nunca é bom jogar com obrigações diante do São Paulo. A pressão como bem disse Renato Gaúcho, livre de culpa do resultado de hoje bom que se diga, será até a última rodada. O jogo de hoje como já tinha dito anteriormente, era fundamental, mas perdemos,fazendo com que os próximos da caminhada sejam cruciais para a permanencia do Gigante da colina na série A.

A pressão esta aumentando mas nós iremos suporta-la.Eu acredito.


Enquanto houver pontos pra disputar haverá esperanças.O sentimento não para!!!!

quarta-feira, 12 de novembro de 2008

Manifesto da ESPERANÇA!


Hoje acordei confiante,Sei lá.
As vezes acordo assim,com esperanças renovadas, coração leve. Esperança é a palavra que marca de certa a forma a nossa história, pois não fosse por ela, o bravo Almirante Vasco Da gama não se lançaria a mares bravios para correr atrás de um sonho.
Não será um jogo fácil, o atlético não é bobo e vai querer sua revanche, afinal, voltaram de São Januário com 6 gols na mala no turno; agora diante da torcida vão querer prestar contas. Contas por contas, também temos que prestar as nossas. A história do Vasco, SEMPRE vitoriosa, esta nos pés e corações dos 11 gurreiros da Cruz de Malta que hoje enfrentam o Galo. Confiemos pois, na velocidade e habilidade do Pequeno Gigante Madson; no profissionalismo de Leandro amaral; a agilidade de Rafael; A velocidade do Wagner diniz, e os eventuais penaltis que isso acarreta; Na disposição do Jonílson; a seriedade do Odvan; a consciencia do matheus; no coração, na garra, na luta e na genialidade do EDMUNDO.

Serão eles que manterão intocável,irretocável e imaculada a história do majestoso CLUBE DE REGATAS VASCO DA GAMA. Vascão para os íntimos...

Vamos meu querido Vasco, esse é apenas mais um desafio que teremos em nossa história e iremos supera-lo como fizemos com todos os outros!


O SENTIMENTO NÃO PARA!

Faz-me rir Kléber pereira!!!!


Mas só rindo mesmo.

Kléber Pereira só pode ser algum tipo de humorista ou coisa parecida. Após o jogo com o Vasco, o artilheiro muito irritado, disse que o juiz veio pressionado, com a intenção de ajudar o Vasco e disse com todas as letras: "Agora ele deve estar com os bolsos cheios". A entrevista claro, caiu nos ouvidos do tribunal, que vai avaliar o caso e tomar as medidas cabíveis, espero eu. Por atitudes muito mais brandas jogadores receberam o "canetasso" do tribunal; se uma ofensa gravíssima e pior, sem fundamento algum, passar despercebida, terá sido uma vergonha.

Mas vamos a piada....

Hoje o Santista deu entrevista dizendo que não foi bem assim, que não era isso o que suas palavras diziam CLARAMENTE, e sim o seguinte:

Eu sempre procuro falar com o assessor para não me envolver em problemas como esse. Não quis me expressar daquela maneira e fui mal interpretado por alguns jornais. " vejamos pois, a maneira "Kleberiana" de interpretar suas palavras.....“Quando eu falei do bolso, falei que ele era bem sucedido profissionalmente e não precisaria disso. Nunca tive problema com nenhum árbitro”

Na verdade caro kléber, não será bem assim, afinal o próprio Elmo Resende de Cunha disse que tomará as medidas cabíveis quanto as suas graves acusações. E outra, que desculpinha esfarrapadíssima hein, seu acessor pelo jeito não é lá um grande orientador. Se alguém tem os bolsos cheios, esse alguém não é o pobre do juiz, que apenas cometeu um erro ao não expulsar o Fábio Costa, esse alguém é você.

Hoje é Dia de Vascão!!!!! Sentimento não para!

terça-feira, 11 de novembro de 2008

A importante quarta-feira!




Durante uma de minhas inúmeras insônias, fiquei conversando comigo mesmo a respeito do Vasco. Meu Coração me disse assim: "Que beleza hein Almirante! saímos da zona pra nunca mais voltar, agora é bola pra frente e chegar na Sul-Americana". Prontamente a Razão, com suas lógicas e números, chegou estragando nossa deliciante imaginação: "Epa, pera lá. Só não estamos na zona por causa de critérios de desempate, o négócio ainda tá feio Almirante, pés no chão. Maldita Razão! Sempre com a razão.

Não só as vitórias, e sim como elas vem acontecendo, com muita luta, entrega e até um bom futebol vez por outra, fazem qualquer Vascaíno se deixar levar pelo coração e acreditar que nossa permanência esta praticamente assegurada. Mas não. Ainda temos 4 jogos até o fim e precisamos de pelo menos uns 5 pontinhos para ficaramos mais seguros. O primeiro passo já é amanhã. Vamos ao Mineirão enfrentar o Atlético MG, que rodada passada afastou matematicamente as chances de cair. Isso é bom ou ruim? Temos duas formas de analisar: A primeria é que o Atlético, sem a pressão pelo resultado e diante de seu aliviado torcedor, jogará solto e sem grandes responsabilidades. A segunda da conta de que o Atlético, diante de seu aliviado torcedor, pode jogar sem as responsbilidades e portanto, desinteressado. E isso pode nos facilitar. A mesma regra se aplica também ao Coritiba, que pelo demonstrado nas últimas rodadas, adotou a segunda vertente da analise, o desinteresse. Entretanto, não acredito em desinteresse do Atlético, pois pra quem não lembra, recebemos o Galo em são januário e descarregamos o pente, 6 a 1. Vingança não acredito que seja o sentimento, mas é claro que uma goleada acachapante como aquela fica gravada na cabeça do jogador. Se ganharmos, e temos de ganhar, chutamos virtualmente pra escanteio nossas chances de cair.Se perdemos, e pelo amor de deus isso não, complicaremos muito a nossa vida, pois o adversário seguinte é o São Paulo em São januário. Jogar diante do tricolor com a obrigação da vitória é praticamente selar sua derrota. O São Paulo é basicamente um time de contra-ataque e que não costuma perdoar os erros adversários, o melhor jeito de jogar diante deles, é esperar eles atacarem e nós sim saírmos em velociade, aliás, de fato essa é a nossa tática e deve ser a nossa tática até mesmo diante do Galo amanhã.

O jogo de amanhã, portanto, é fundamental nessa sequência, e apesar do Galo ter perdido apenas 2 jogos em seu domínio -para Grêmio e Cruzeiro- esta longe de ser um time imbatível ainda que contem com retrsopectos favoráveis, como o de que há 11 anos não perdem pro Vasco em minas.
Não sou muito afeito a tabus. Alguém, com muita propriedade disse o seguinte: Tabus estão aí para serem quebrados! E serão!
O sentimento não para!!!!

segunda-feira, 10 de novembro de 2008

Observatório Vascaíno!

Vou repercutir nesse espaço algumas das principais notícias da semana Vascaína.
Chororo do peixe.


E num é que o penalti mais do que incontestável em cima do Jonílson gerou um auê danado entre os Santistas.Tudo bem que talvez ele nem alcançasse a bola, mas foi empurrado dentro da área, fazer o que? O gringo Molina foi tomar satisfações com o árbitro dizendo que todos viram que não foi pênalti. Engana-se redondamente o tal Molina ,a televisão mostra que sua afirmação é tão paraguaia quanto você, falsa. Kléber Pereira foi mais além e colocou em dúvida a imparcialidade do apitador, dizendo que o mesmo deveria agora estar com os bolsos cheios de dinheiro. E agora tribunal? qual será a punição do artilheiro? Chamar o juiz de ladrão pode?

Renato na mira.

Corre o boato forte de que a Mulambada quer Reanto Gaúcho para 2009. O pessoal da gávea não anda lá muito satisfeito com o Harry Potter e quer pegar nosso treinador. Apesar das declarações do vice dos mulambos Kléber Leite, negando o interesse, Márcio Braga deu a entender que Renato seria uma ótima pedida pro Flavela. Eu pessoalmente gosto do trabalho do Renato, que se não é um mestre dos esquemas, consegue maravilhas motivacionais. Por onde passou ganhou a confiança e o respeito dos jogadores e vem desenvolvendo um ótimo trabalho nessa reta final de campeonato. Muito mais comedido nas suas entrevistas, parace ter aprendido com o falatório dos tempos de triocolor e ficado mais humilde. especula-se que o Grêmio também tenha interesse.

Cada vez mais camisa 1

Rafael que veio do modéstissimo Itumbiara, a cada dia mais se firma com a camisa número 1 do vasco. Atuações seguras lhe garantiram a titularidade. Pode não bater faltas, mas pega que é uma beleza o garoto, e contra o peixe foi um dos responsáveis diretos pela vitória. Em entrevista, o goleiro dividiu parte dos louros com Carlos Germano , preparador de goleiros do clube, dizendo que a nossa "Lenda viva do gol" passa muita confiança e isso acaba se refeltindo em boas atuações. Germano deve estar feliz de ver que a camisa que tanto honrou, esta agora em boas mãos.

Leandro diz que quer ficar.

Leandro Amaral afirmou em entrevista que dará prioridade ao Vasco caso o clube se interesse em renovar com o atleta. E é claro que vamos querer. Mas esse filme já aconteceu, essas mesmas palavras já foram ditas, e o Leandro acabou parando no Fluminense no começo desse ano.Esperamos que dessa vez ele cumpra e se mantenha no gigante. Se ficarmos na série A, será bastante importante sua permanência, pois acredito que montaremos um time mais competitivo em 2009 e ele será peça fundamental. Além do que, Leandro terá grande chance de se tornar um grande ídolo de um dos maiores clubes do Mundo, o nosso Vascão! Alô diretoria, vai entrar o patrocínio e se for preciso soltem a grana mas não percam o Leandrinho.




domingo, 9 de novembro de 2008

Caldeirão de Emoções!


Estava aqui pensando qual seria o melhor título para essa postagem; opções não faltam: " Bacalhau é peixe grande", " São Rafael", "Jonílson guerreiro", " Falei que eu era mais o Odvan", " Segunda é o C.....","mas vivos que nunca" "Kléber quem?". Fiquei com uma que resume tudo o que foi esse jogo, tanto pra mim, quanto para os demais Vascaínos que pingavam das arquibancadas: Caldeirão de Emoções!
A semana foi tensa pra mim, pois tinha que ver meu Vascão, mas sabia que os ingressos estavam esgotando. Eis que estala uma grande idéia. Há um tempo tive um professor de matemática chamado Pedro Campião, "The Champion" para os amigos. Então, acontece que não era um aluno lá tão aplicado na sua matéria, mas ganhei sua simpatia quando descobriu que a mesma paixão que lhe arrebata o coração, arrebata o meu também: O Vasco Da Gama. Em minhas várias conversas com The Champion, ele revelou-me ser Consul de cabo verde e, portanto, com acesso livre a São Januário. Voltei a minha antiga escola onde ele leciona e perguntei se ele poderia me arrumar algum ingresso, ele prontamente respondeu que sim, bastando apenas que eu ligasse para ele quando chegasse ao Rio. Chegando lá, "The Champion" me colocou pra dentro nas socias de São Januário, lugar onde eu nunca havia estado. Mal sabe ele que me proporcionou certamente a maior emoção da minha vida em São Januário, pois pude ver finalmente, a Sala de troféus da colina. Eu parecia um criança na "terra dos doces", tamanha minha alegria de estar naquela sala. Não aguentei, tive que beijar a taça do sul-americano levantada por Bellini há 50 anos no Chile. Prontamente levei, pra ficar no popular, um tremendo de um esporro do funcionário, o melhor esporro de toda minha vida.Agora falemos do jogo em si.
E pra você, existe goleada de 1 a 0? Para quem esteve neste sábado na colina sim, existe. Foi um 1 a 0 com sabor de cinco. O jogo num foi lá muito bom, mas a garra, que tem marcado essa subida de produção do Vasco, foi determinante para conseguirmos esse grandioso resultado. E quando se fala em garra, fala-se principalmente de Jonílson. Tinha bola, tinha Jonílson. Tinha santista livre, tinha Jonílson na cobertura.Um verdadeiro leão dentro do gramado, que foi presenteado e nos presenteou com o pênalti sofrido. Se o jogo já estava tenso, quando Edmundo pegou a bola pra bater, ficou mais ainda. Mas o Ed, e sempre digo isso, é como um filho pra todo Vascaíno. Pode perder quantos penaltis quiser, fazer a besteira que for, e continuará sendo incodicionalmente amado por nós.Pode perder penaltis, mas por favor ED, esse não.....esse não.. GOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOL. Explosão na colina, nunca foi tão conveniente a frase de Cyro Aranha: "Enquanto houver um coração infantil, o Vasco será imortal". E tinham muitos, velhos viraram meninos. Um senhor já com seus 50 e tantos carnavais, que segurava uma menina pequenina no colo, chorava copiosamente do meu lado. Sua filhinha(ou netinha), não entendia e o consolava. Ela entenderá no futuro que seu pai lhe deixou um grande legado, que é essa paixão pelo Clube da democracia. Um pequeno parenteses para o número de crianças que pude ver hoje na colina. Como é bom saber que essa paixão, que atravessou os séculos, consegue penetrar nos mais jovens corações e fazer deles seguidores da portentosa Cruz de Malta.

Fizemos o gol e recuamos. Eita sufoco danado!
Tenho certeza que se meu coração tivesse boca estaria gritando assim como eu: ACABA JOGO!!!!
Mas o jogo teimava em cumprir seus 45 minutos. E era bola com santos, e era meu coração saindo pela boca. Era bola com Santos ,e era eu com princípio de Infarto. As unhas já não eram suficientes e sobrou pra bandeirola que foi-me entregue ao entrar no Estádio. Rafael!!! meu deus que defesa foi essa rapaz! Bom e barato, sem o marketing de batedor de faltas mas que quando exigido, sempre corresponde. Outro que correspondeu a altura a missão que lhe foi dada, foi o Odvan. O tal de kléber não foi páreo pro negão. E foi nessa, meu coração querendo fugir do peito e o juiz se divertindo com meu sofrimento dando cinco minutos de acréssimos. Finaaaaaaaal!!!!
Graças a deus acabou e nós vencemos. Aplausos e gritos ecoaram pelas arquibancadas. Rostos aliviados aos montes deixavam a colina gritando a plenos pulmões: "Vasco olê oLê Olê".
Cozinhamos o peixe no caldeirão, um caldeirão de emoções!!!!

quinta-feira, 6 de novembro de 2008

Sou mais o Odvan!!!!



A comparação até assusta. De um lado são dois títulos brasileiros,uma libertadores, um carioca e um Rio – São Paulo.Do outro são apenas um brasileiro e três campeonatos paranaenses. Esses dois currículos estarão frente a frente no sábado. O mais vasto e vitorioso é de nosso zagueiro-zagueiro Odvan, que substituíra Fernando machucado. O menorzinho e menos expressivo é do artilheiro do Brasileiro, Kleber Pereira. Currículos à parte, é bom mesmo que Odvan esteja com os olhos abertos e as pernas velozes, pois para segurar Kleber Pereira é preciso se desdobrar. O artilheiro no entanto, não é bom de balançar as redes longe de Santos, tanto é que dos 21 gol que marcou até agora, apenas dois foram longe da Vila Belmiro.Torçamos para que o retrospecto seja mantido. Vale lembrar que o Santos não é só Kleber Pereira, temos de ter 90 minutos de atenção com os 11 jogadores adversários para conseguir essa fundamental vitória. Odvan em entrevista disse em resumo, que Kleber é um grande atacante, mas que esta acostumado a marcar grandes atacantes do futebol brasileiro e ele será apenas mais um.Aproveitou para alfinetar o nível do campeonato, que segundo ele esta baixo. Relembrou também que ao chegar em 97 ao clube, a disputa era bem mais díficl do que hoje. Ta aí, concordo plenamente com o negão!

Boas novas!!!!!


Leandro Amaral tem presença quase confirmada para sábado. O atleta participou normalmente da atividade com os companheiros nessa quinta-feira e esta liberado pelo departamento médico do clube. A defesa do santos que fique atenta, pois se eles tem o Kléber, nós temos Leandro e sinceramente falando, sou mais o Leandro. Edmundo é outro que volta, mas para não desgastá-lo e nem mexer no esquema que vem funcionando, Renato o deixará como opção no banco.

A espera da rodada Perfeita


Com já disse tantas outras vezes, dependemos apenas dos nossos resultados para nos safarmos da série B do ano que vem. Disse outras tantas, que um pouquinho de mau olhado nos adversários não faria mal. A rodada do fim de semana pode ser decisiva para as nossas pretensões e pode nos levar a acordar na segunda-feira fora da zona maldita. Para isso necessitaremos, além de nossa vitória é claro, de uma combinação de resultados. Usando a expressão "combinação de resultados" podemos ter a idéia de que será muito díficil, vejamos a seguir que não é bem assim.
Abrindo a rodada no sábado teremos a partida entre dois concorrentes e que encontram-se na zona de rebaixamento junto conosco. Atlético Paranense e Figueiresne duelam no Orlando scarpelli. Os dois somam 35 pontos. O ideal seria o empate, uma vitória de qualquer dos dois no entanto, faria o perdedor estagnar-se um pontinho só na nossa frente.
A Portuguesa recebe no canindé o São Paulo e deve perder. Que assim seja. Uma eventual derrota da Fabulosa somada a uma vitória do nosso Vascão faria com que nós deixassemos nossos rivais da colônia atrás de nós. Esse resultado dou como certo, pois do jeito que esta o São Paulo, vai ter de suar sangue a Portuguesa para não sair derrotada.
Domingo é dia de Cruzeiro e Fluminense no Mineirão. Os tricolores podem voltar a zona da degola caso sejam derrotados. Os Mineiros vão com tudo atrás da vitória, ainda alimentando o sonho do bi enquanto que o Fluminense briga com afinco para fugir da situação ainda muito incomoda. Outro que poderemos passar caso o favoritismo se confirme e nós vençamos nosso duelo. Vamos Cruzeiro!
O Coritiba pega o Náutico e esse jogo me preocupa. O coxa já não se interessa pelo campeonato e uma derrota dos paranenses seria bem plaúsivel mesmo no Couto pereira, pois o Náutico também ameaçadissimo faz a exemplo dos que estão la trás, uma verdadeira final. Já o Pessoal do coxa faz um jogo que não vale nem 3 pontos. Contamos mesmo assim com o empenho do Coxa e dedicação em respeito aos torcedores do clube e dos demais também.
O inter pega o Ipatinga, mas bom, que se dane o ipatinga, esses já eram carta fora do baralho mesmo antes de começar o campeonato.

Lembremos porém, que de nada adiantará os resultados favoráveis acontecerem se nós não vencermos o Peixe no sábado. Temos de vencer, é impressionante o número de vezes que já usei essa expressão.

quarta-feira, 5 de novembro de 2008

Um olho no peixe, o outro no Vasco!


O Santos vai a São Januário para tentar de uma vez por todas afastar o fantasma do rebaixamento. Segundo o Técnico Márcio Fernandes, que assumiu o Peixe na zona de rebaixamento e hoje ocupa a décima terceira colocação, apenas uma vitória será necessária para ver-se distante do fantasma. Os santistas confiam que ela virá já no próximo sábado diante do meu Vascão. O time da baixada aposta na cria daqui de casa Rodrigo Souto, e no goleador Kléber Pereira. A julgar pelo histórico, preocupações com o centro-avante são despropositadas, pois dos gols que marcou, apenas dois foram longe da Vila Belmiro. Mas é bom abrir o olho e evitar que o terceiro e o quarto venham logo na colina sagrada.


Já no lado Vascaíno, ao contrário do que afirmei em post anterior, as presenças de Edmundo e Leandro Amaral ainda esperam confirmação. Quanto ao primeiro, que sofreu uma fisgada na partida diante do Atlétcio, tem-se expectativa que já treine com bola nesta quinta. Leandro amaral no entanto ainda diz-se incomodado ao fazer alguns movimentos e é dúvida. Como desgraça pouca é bobagem, perdemos Fernando, atual melhor zagueiro de todo plantel, por cerca de 15 dias.Pinilla é outro que vinha agradando mas ficará de fora até o fim do ano, nos deixando como opção solitária, ele mesmo, Kardec. Cinco rodadas e cinco finais, tem de ser esse o espírito dos jogadores. Fé, luta, organização e até um poquinho de sorte farão com que terminemos fora desse lugar que nunca deveríamos ter visitado.

terça-feira, 4 de novembro de 2008

Observatório Vascaíno!



A diretoria do Vasco reuniu-se na tarde de segunda feira com representantes da Reebok, onde ficou praticamente acertada a continuidade do vínculo entre as partes. Fornecedora de Material esportivo desde 2006, quando substituiu a Umbro, A Reebok tem contrato com o clube até o final de 2009 no qual paga 75 mil reais mensais. A champs que mostrou interesse em ser a nova fornecedora ficou pra trás na briga. Sorte nossa não é mesmo, Reebok é bem mais marca e na minha visão faz uniformes muito bonitos para o nosso Vascão em um material de exelente qualidade. Exeto a horrível vestimenta laranja de treino que não condiz com as tradições do clube.




O gerente de futebol lá da colina Carlos Alberto Lancetta, confirmou que a diretoria tem interesse na manutenção de Renato Gaúcho no comando técnico da equipe, o que por ora parece ser a decisão acertada. Renato nessa rápida passagem vem conseguindo fazer o que nenhum dos outros técnicos fez ao longo do campeonato, passar confiança aos jogadores e montar de fato uma equipe. Não que o futebol seja um primor, mas Renato serviu pra mostrar que o Vasco se não é tão bom, também num é essa grande porcaria que parece. Mostrou que com vontade, superação, concentração, vergonha na cara, o Vasco não é time pra estar onde esta e se escaparmos, Renato terá sido fundamental.Um Renato que fala menos e faz mais. Outro que merece parte dos louros pela subida de produção da equipe é o preparador físico Alexandre Mendes. Desde que assumiu a preparação, a equipe se mostra muito mais condicionada e disposta a brigar pelas vitórias. Preparo físico não será problema nosso nessa reta final, o time esta correndo muito.


Lembramos que outrora, esse mesmo rapaz era tido como salvação para a zaga. Eu mesmo muitas vezes apostei minhas fichas nele, apostei que seria ele que daria jeito na defesa e melhoraria substancialmente as coisas para nós. Não só não o fez, como fez exatamente ao contrário. De salvador a vilão. Jorge cometeu diversos erros após voltar de lesão. No repertório tem de tudo: penalti besta, penalti infantil, mão na bola, gol contra, escorregadas, furadas, que levaram o nosso até então melhor zagueiro a receber vaias e mais vaias da torcida. Merecidas.
Renato ao invés de barra-lo logo antes que nos arruine de vez, prefere pedir para os torcedores que não o vaiem. Eu respondo ao Renato; que ele então faça por merecer.



Leandro treinou nesta terça e deve enfrentar o Santos no Sábado. Edmundo é outro que se mostra recuperado e também enfrentará o Peixe no fim de semana. A volta desses importantes jogadores ocupará a mente de Renato ao longo da semana, Como armar a equipe? Vou na teoria de que temos de jogar nesse esqueminha covarde mesmo,3-61 ou 3-5-2, pois é o único que de fato confere uma maior segurança pra zaga. Mas se Leandro e Edmundo voltarem realmente, estarão em campo.E o time pra não perder a tão compactação deve se manter no mesmo esquema, e quem vai ter de cair vai ser o Alex Teixeira. Pelo menos vira uma opção de verdade no banco e não uma pseudo-opção como Alan kardec. Deverá assim escalar a equipe: Rafael, Wagner Diniz, Fernando, Jorge "maluco"e Eduardo Luiz, Na esquerda não temos muitas opções, ou a baranga do Valmir ou o "perdido" Antônio, Jonilson e Matheus na cabeça de área, Madson solitário na armação trocando figurinhas com Leandro Amaral e Edmundo. Vamo Vascão. Temos de vencer e seja lá quem forem os 11 com a Cruz de Malta, terão de ser sobretudo 11 guerreiros.