segunda-feira, 27 de abril de 2009

Como os gigantes brasileiros sobreviveram a série B????????

Recentemente, cinco gigantes do futebol brasileiro provaram do gosto amargo de disputar a Série B. Foram eles: Palmeiras e Botafogo( 2003), O Grêmio(2005), o Atlético Mineiro(2006) e o Corinthians( 2008). Chegou, infelizmente, nossa vez de tentar a sorte na segundona. Chegou nossa vez de encarar o Futebol Brasileiro de frente, o verdadeiro, o maciço, dos baixos salários e dos campos de pelada. O futebol subsistente. Analisemos a campanha dos gigantes e saibamos de que modo eles voltaram a elite de onde nunca, eles e nem nós, deveríam ter saído.



Assim como nós, o Verdão teve por muitos anos em sua presidência um tirano, Mustafá Contursi. Anos de má administração culminaram no rebaixamento da equipe no campeonato Brasileiro de 2002. Em 2003, era a vez do porco conhecer a segundona. Como não podia ser diferente, o Alvi-Verde afirmou sua condição de time grande e passeou pela série B. A competição obedecia outro regulamento do que o vigente hoje. Eram 24 equipes jogando em turno único, onde as 8 primeiras avançavam para fase final. Os 8 eram divididos em 2 grupos de 4 , de onde os dois primeiros colacados de cada se juntavam para o quadrangular, onde aí sim, os dois primeiros garantiam o acesso. Na fase regular, show de bola do Verdão: 13 Vitórias, 8 empates e 2 derrotas. E na fase final, Show ainda maior. No grupo A, o Palmeiras venceu 5 e perdeu somente 1. No quadrangular, mais fácil ainda: 5 vitórias e um empate.O Porco, desse modo, garantia sua volta a elite.No entanto, penou até o ano passado para conquistar seu primeiro título de primeira divisão pós queda, o Paulistão.



Também sofrendo com más administrações, o Botafogo, ano a ano, flertava com o rebaixamento. O Botafogo há muito era desprestigiado, até mesmo no cenário estadual, onde não raro, o Americano lhe surrupiava a vaga nas finais. Em 2002, o Glorioso era rebaixado, tendo ficado na última colocação da série A. Junto com o Palmeiras, em 2003, o Alvi-Negro desbravaria a série b. Tendo Ficado em segundo lugar na primeira fase, totalizando 13 vitóras, 6 empates e 4 derrotas; e em segundo na fase de grupos com 3 vitórias, 1 empate e 2 derrotas; O Fogão chegava ao quadrangular final. Há uma rodada do fim, corações alvi-negros batiam aliviados. Ao vencer o Marília na penúltima rodada, o Fogão reascendia à elite. Seu primeiro título pós-queda seria o Carioca de 2006.



Atolado em dívidas, o Grêmio era rebaixado, em 2004, à série B pela segunda vez em sua história. Com a impressionante marca de 9 vitórias em 46 jogos, terminava a série A na desonrosa última colocação. E não com tanta facilidade, mas sem muita preocupação, o Grêmio chegaria a segunda fase da série b, tendo conquistado 9 vitórias, 8 empates e 4 derrotas, desse modo ficando em quarto colocado. Classificavam-se 8. O funcionamento da competição era semelhante ao da de 2003, já explicada acima. Classificou-se em segundo no seu grupo, o que lhe permitia disputar o quadrangular final. Nesse, terminou em primeiro. o Jogo marcante e decisivo foi contra o Náutico, conhecido como "a Batalha dos aflitos". Com 6 jogadores em campo, o Grêmio conseguiu a vitória e assegurou seu retorno a elite, de maneira dramática. Passado o susto, o Grêmio se reergueu rapidamente, conquistando, já em 2006, o campeonato gáucho. Fez boa campanha no Brasileiro de 2006 e chegou a libertadores 2007, onde perderia a final para o Boca Jrs. Isso que é se reerguer!





O Atlético Mineiro, dos gigantes que caíram, talvez tenha sido o que menos se reergueu. Após a pífia campanha no brasileiro de 2005, o Galo conheceria pela primeira vez a segundona. Disputou em 2006, uma série b já nos moldes de hoje: 20 equipes que duelam em turno e returno. Com 20 vitórias, 11 empates e 7 derrotas, o Alético voltou sem grandes problemas à série A do brasileiro. No ano seguinte, bateu seu maior rival Cruzeiro nas finais do Mineiro, com direito a goleada por 4 a 0. Aliás, esta é a última vitória Atleticana sobre o Cruzeiro de lá pra cá.





Dos que caíram, certamente foi o que mais festejei. Pago agora o preço. O timão é um retrato fiel da nossa realidade. Anos e anos de incompetência administrativa, anos e anos de um dirigente que queria se eternizar no poder. Ao finalmente expurgar Dualib do Clube, o Corinthians revela todas suas mazelas e cai, em 2007, para a segunda divisão. Tal qual nós, que caímos justamente quando Eurico saiu de cena. Passeio é pouco para descrever o que fez o Corinthians na série b. Digamos assim então: O timão cumpriu 38 rodadas de tabela na Série B.Mais de 15 pontos de diferença para o segundo colocado Santo André. Ao todo foram 25 vitórias, 10 empates e 3 derrotas. Marca realmente impressionante. O corinthians hoje é o Virtual Campeão paulista, e conta, entre outros, como o Fenômeno Ronaldo no plantel.








Caímos, basicamente, pelas mesmas razões que todos esse gigantes aí de cima: Má administração e dividas colossais(que ainda temos). Espero eu somente que consigamos nosso acesso a elite como o Corinthians ou o Palmeiras, com facilidade e despreocupação. Consigamos mesmo até como Botafogo e Galo, com uma preocupaçãozinha ali, mas nada que abalasse a confiança. Tomara deus, que não subamos como subiu o Grêmio, o ano passado já foi um drama desgraçado, assim o coração não "güenta". Do Grêmio queremos o exemplo: Um time falido, que com um programa de sócios, se ergue e coloca-se novamente com destaque no cenário nacional e internacional.

10 comentários:

  1. belo post, parabéns!
    Tbm festejei pra caramba quando o Corinthians caiu! e ele subiu né?
    uma pena!
    auishaushuahsa

    se eles consiguiram, nós tbm..

    wlw e abraços

    ResponderExcluir
  2. otimo post almirante

    a cada dia levanto as maos para o ceu e agradeço por tê-lo em nossa equipe.

    Sensacional, isso que você está fazendo sobre a Série B!

    Abração e Tdb!

    P.S: Mande uma foto sua para eu por no blog!

    Ah... ja esta no blog essa postagem

    ResponderExcluir
  3. pois é , e agora vêm essa divida de RS377 mi! ta complicado e a oposição quer bagunça! agora, só discordo de uma coisa: o botafogo não é gigante...é clube médio! rs abs, leandro rumo a yaokohama 2010!

    ResponderExcluir
  4. Excelente análise! Você é fera, vascaíno.FORTE ABRAÇO!

    ResponderExcluir
  5. Ah...e o Atlético, também não é gigante.É uma espécie de Benjamin Button.

    ResponderExcluir
  6. acredito que o vasco vai sub ir com dificuldades e grandes. E quanto a falarem que o fogão é um time médio pergunto qual time hoje considerado grande ta na série B?

    ResponderExcluir
  7. Primeiramente, Cocnordo com o anônimo quanto ao Botafogo ser grande. Não pela sua torcida e tampouco pela quantidade de títulos que possui, e sim pela tradição e história.

    Sua pergunta final, no entanto, soa-me rídicula. Pergunta rídicula que só pode ser feita respaldada pelo anonimato. É óbvio que a Resposta é: Club de Regatas Vasco da Gama.

    Aliás, um clube que, se comparado ao Botafogo, é muitissímo maior, Haja vista o número de torcedores quase 8 vezes maior, o Número de títulos, que pra ficar por baixo posso citar: 4 Brasileiros da Série A e dois campeonatso sul-americanos, titutlo, por exemplo, que o Glorioso jamais, em momento algum de sua história, até mesmo com garrincha, chegou perto de conquistar. Reconheço a grandiosidade Botafoguense. Voce, sob pena de de ser imbecil, idota -certamente ignorante, teria o dever de reconhecer a grandeza de um Clube como Vasco, levando-se em conta o fato dele, por exemplo, ser muito mais expressivo que o seu.

    A época mais gloriosa do Botafogo se deus jusatmente no período em que garrincha defendia o glorioso entre 1953 e 1965, época que coincidiu com um período pouco vitorioso do Vasco. Os números do vasco nos confrontos contra o Botafogo neste mesmo período, no entanto, dizem o seguinte:

    23 vitórias Vascaína
    12 Vitórias Botafoguenses
    9 empates.

    Portanto, nem com um dos melhores jogadores da história, o Botafogo foi páreo para o Vasco. Deve ser por isso que a diferença de vitórias no Confronto geral é assustadoramente maior pra ao Vasco. Bom que se diga que netre todos os classicos do Brasil, é a maior diferença entre clubes rivais. Não a toa, Nílton santos Outro monstro do futebol, ao parar de jogar, disse a seguinte frase:

    "Nós tínhamos um timaço, mas contra o Vasco não havia jeito. Podiam entrar com onze cabos de vassoura em campo vestidos com a camisa do Vasco que nós não ganhávamos".


    Creio que tenha respondido de maneira satisfatória sua pergunta!

    Eu que não tinha o menor dever de reconhcer o seu time, reconheço. exijo mesmo! mas quer saber? Pouco ligo pro que voce acha, afinal, nem botar a cara ae voce tem coragem.

    ResponderExcluir
  8. Nem sei porque respondo esses animais!

    ResponderExcluir
  9. resposta a altura e eu sigo dizendo a minha opinião...o botafogo , para mim, leandro carvalho, é um time mediano, com um clube de porte médio, com uma torcida mediana e um estádio alugado de graça(o caio martins) e outro em que fingem que pagam e nós contribuintes cariocas, fingimos que recebemos!

    ResponderExcluir
  10. Fala meu colega vascaíno... só queria dizer que seu blog é mto maneiro e suas posições bastante interessantes.. sucesso na sua carreria de jornalismo!

    Abraço.

    ResponderExcluir

Sinta-se a vontade para expressar sua opinião sendo Vascaíno ou não.

Saudações Cruzmaltinas