sábado, 18 de julho de 2009

A Liderança é questão de tempo.


Parece que o problema do Vasco era mesmo o mês de junho. Bastou entrarmos no mês de julho para a superioridade técnica Vascaína, demonstrada em todas as partidas da competição, voltar a se traduzir em gols e em bom futebol. O começo do jogo não poderia ter sido melhor. Souza acreditou em uma bola aparentemente perdida, aproveitou-se da falha do goleiro, e marcou seu primeiro gol como profissional. Deu a impressão de que o Vasco construiria um placar elástico sem grandes problemas, no entanto o ABC, mesmo sem levar perigo, equilibrou a partida na primeira etapa. Tanto é que ao final dos primeiros 45 minutos, a torcida vascaína, que deu um SHOW em São Januário, vaiou a equipe.

O Vasco voltou diferente para o segundo tempo. Enrico entrou no lugar do sempre apagado Alex Teixeira, e Adriano substituiu o inoperante Magno. Foram necessários apenas 5 minutos com a camisa do Vasco para Adriano mostrar a que veio. Recebeu na meia esquerda, se livrou de 2 zagueiros e fuzilou para ampliar. Golaço logo na estréia! Se o Vasco já conseguia ser um pouco melhor a essa altura, aos 10, Rogério foi expulso e deixou o time de natal com 1 a menos. Um exagero da arbitragem ao meu ver, mas dessa vez, só dessa vez, o prejudicado não foi o Vasco. Também não é por isso que o ABC perdeu. Perdeu porque tem um time sofrível.

A partir daí só deu Vasco, que tocava a bola com paciência buscando os espaços. Phillipe Coutinho veio ao jogo no lugar do lesionado Souza. Cada toque na bola da jóia da colina era saudado pelos torcedores. E em campo ele retribuía com personalidade e toques precisos. Não é necessário muito conhecimento para perceber que trata-se de um jogador diferenciado. Só pela maneira como toca na bola, como se comporta dentro de campo, logo se vê que ali abriga-se um talento. No final, Élton, que fez as pazes com o gol, deixou o seu de cabeça aproveitando-se do cruzamento de Paulo Sérgio. A vitória nos recoloca no G-4, e, se continuarmos nessa toada, a liderança será questão de pouco tempo. Não me preocupo em secar ninguém. Basta apenas o Vasco fazer a parte que lhe cabe , ou seja, trucidar essas equipes mequetrefes da segunda divisão, para chegarmos no topo. Disse e repito:Com o Vasco voltando a ser Vasco, o Guarani voltará a ser o Guarani.

Um comentário:

  1. Lembra brother de um dos seus Posts que você tinha falado, que o Vasco tinha voltado a ser Vasco e o Guarani iria voltar a ser Guarani, e que comenteui nesse seu mesmo post, que o Guarani iria desacelerar estilo cavalo paraguaio, nós ambos estávamos certos.
    Abraço.
    Jeferson
    http://www.vascao100ev.blogspot.com

    ResponderExcluir

Sinta-se a vontade para expressar sua opinião sendo Vascaíno ou não.

Saudações Cruzmaltinas