quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Uma exceção para uma exceção


Um artigo ideal sobre Usain Bolt deveria durar no máximo 10 segundos para ser lido. Mas quem vos escreve não é o articulista ideal, e sim um jovem aspirante a jornalista que, a exemplo da humanidade, acredito eu, fica estarrecido toda vez que vê esse jamaicano de 23 anos em uma pista de atletismo. Custa crer que Usain bolt é um ser de carne e osso como nós. Não se admire se um dia Bolt, ao cruzar a linha de chegada, na frente de todos, claro, abrir as asas e sair voando de volta para o seu planeta.

Unsain Bolt é veloz até no nome, pois, para quem não sabe, Bolt significa raio em Inglês. Nome melhor não poderia haver para esse mito do atletismo. É como se Pelé fosse batizado como Edson Arantes “Gol de Placa”. O sujeito já nasceu predestinado a ser veloz, melhor, o mais veloz entre todos os seres humanos ( se é que podemos enquadrá-lo nessa categoria). Sua diferença para os outros é absurda, e não reside tão somente na explosão muscular superior, nas passadas largas, na postura altiva. Não é uma questão física e técnica somente. A diferença é a alegria que esse jamaicano mostra ao correr, a desenvoltura com que supera a si mesmo. Afirmo, sem medo de errar, que Bolt surpreenderá ainda mais o mundo. Seu limite, se é que existe essa palavra no vocabulário do jamaicano, não foi alcançado. Se ele corresse tudo o que pode de uma vez só, não se teria mais dúvidas: Ele não é desse planeta!

Tenho pra mim que ele vem preparando a humanidade para o seu potencial inesgotável, paulatinamente, para não assustar, mais do que já assusta. Nas olimpíadas da china, ele já fez algo inimaginável ao correr os 100 Metros em 9.69 segundos. Antes mesmo de cruzar a linha, Bolt, enquanto seus pobres adversários esticavam os pescoços, batia no peito e comemorava. No mundial de atletismo, realizado em Berlim esse ano, Bolt bateu sua marca ao correr 100 metros em inimagináveis 9.58 segundos. A comemoração ficou só para depois da linha de chegada dessa vez.

A velocidade é de um raio.

A luminosidade vem no sorriso.

E, 10 segundos depois da largada, o Mundo inteiro troveja em palmas!

6 comentários:

  1. Quem sabe escrever, escreve sobre qualquer coisa. Belíssimo texto amigo. Parabéns !!!!

    ResponderExcluir
  2. Esse cara corre de mais e nem a polícia pega ele se for cometer um crime.

    ResponderExcluir
  3. Esse cara ae é um ídolo em seu país, uma das poucas alegrias que eles tem, assim como o futebol para muito no Brasil, além de admirado pelo mundo.
    Parabéns pelo post brother.
    Obs: Sábado é 4 a 0, liderança, e festa no Maraca lotado pra inveja da mulambada.
    Abraço
    Jeferson

    ResponderExcluir
  4. Pra um 'aspirante' a jornalista, a coluna ficou perfeita. Melhor que de muito profissional por aí.
    O Cara é sinistro e tenho a mesma impressão, de que ainda vem coisa melhor por aí.
    Coitados dos adversários, que vencem seus limites, mas não levam o ouro nunca.

    Sds vascaínas!

    ResponderExcluir
  5. Nice text my friend!
    Mas é vero suas afirmações caro Jhon. O Bolt vem sim de outro planeta. Vai e volta, na velocidade da luz, talvez até mais rápido que isso. Creio que a mais nova velocidade conhecida, mais rapida que a própria luz foi ele que permitiu o acesso aos estudiosos da área

    ResponderExcluir

Sinta-se a vontade para expressar sua opinião sendo Vascaíno ou não.

Saudações Cruzmaltinas