sábado, 26 de setembro de 2009

A boa e velha sabedoria popular...


Se você gosta de 3 pontos, tem mais é que bater muitas palmas para o time do Vasco, pois o eficiente 1 a 0 de cada dia vai nos distanciando mais e mais do pesadelo chamado série B. Agora, se você gosta de futebol bem jogado, sugiro que não fique assistindo aos jogos do Vasco, em especial o primeiro tempo das partidas. As primeiras etapas dos jogos são invariavelmente péssimas, e solenemente ignoradas pela nossa equipe. Ao final dos primeiros 45 do jogo de hoje, vaias ecoavam das arquibancadas. Inclusive minhas. Inclusive justas. Eu gosto de futebol bem jogado, e quem nãos gosta não é mesmo? Mas esse ano decidi contemplar somente a conquista dos 3 pontos. Já me acostumei que a dose de futebol bonito do Vasco esse ano vem em conta-gotas. É um “driblezinho” cá, um passe bonito “acolá”, um toque de letra, uma caneta inventada pelo capitão, e ponto. Acostume-se, e faça como eu: Lambuze-se fartamente nos 3 pontos.

E veja você o que é a sabedoria popular, hoje personificada por um simpático cidadão, companheiro meu de cadeiras azuis. Primeiro ele identificou o mapa da mina: O jogo era pela esquerda, nas investidas de Robinho e no apoio do Ramón. Foram três ou quatro jogadas de perigo por aquele setor, que poderiam ter se transformado em gols, caso a voz do povo fosse ouvida. Dizia o simpático cidadão palavras pra lá de contundentes, que empacotam e condensam os estratagemas, sistemas táticos e a pretensa sabedoria dos técnicos em uma única frase, curta, grossa e objetiva: ” Chuta essa Porra”! Nas três ocasiões preferiu-se o drible a mais e o gol de menos.

Sorte que a voz do cidadão foi ouvida no segundo tempo, e Ramón enfim chutou a pelota, rebatida pelo goleiro nos pés de Carlos Alberto, que nem trabalho teve para empurrar pras redes no melhor estilo “até minha avó faria”. Tudo certo até aqui. Com o placar seguro e garantido de 1 a 0, o Vasco tinha mesmo que recuar, afinal, o Duque de Caxias é um grande time, respeitabilíssimo adversário e todo cuidado é pouco. PARA NÉ! ” Vai pra cima dos caras pô”- diria o popular das cadeiras. Mas não, é preciso emoção, é preciso sofrer. E novamente demos chance para o azar nos atormentar. Sorte a nossa que os atacantes do Duque de Caxias “não iam muito com a cara” da bola. As chances do empate foram criadas, principalmente pelo lado direito da defesa, onde Fágner não reivindicava a posição de titular como dele esperamos, fazendo partida discretíssima no ataque e ineficiente na defesa. Menos mal que tudo acabou bem, e o Vasco venceu pela suficiente goleada de 1 a 0.

Ao final, aplausos, inclusive meus, inclusive justos. Prometo ser mais exigente em 2010, mas por enquanto a caravela segue seu rumo sem tormentas. Tá bom ou não tá?

9 comentários:

  1. cara..
    eu acho que por estar jogando a série B o Vasco não é obrigado a dar show, até mesmo por se tratar de um campeonato muito pegado que se valoriza mais a raça ao talento.. não digo que neste caso o talento é dispensável, mas ele deve dá espaço à garra!! é o que tem feito o VASCO e o CA19 é prova disso.. o tanto que ele vem apanhando não é brincadeira, mas nem por isso ele tá esplodindo e batendo de volta. eu acho que ele encontrou o seu melhor futebol não em termos técnicos mas sim no seu modo de pensar a cada jogo! Ele junto com todo o time tem dado o sangue em busca do que? de dá show? de fazer espetáculo? não.. ele quer juntamente com os companheiros levar o Vasco para a série A do brasileiro. e para isso não é necessário fazer show a cada jogo, é preciso somar mais pontos que todos!!!
    gostei do teu texto!
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Tá excelente, xará...excelente. Cheguei em cima da hora. O gelo vai ficar pra outra. Mas sai ainda esse ano. Muito bom o amigo da cadeira azul. Sintetiza de forma simples o que todo mundo percebe: O VASCO chuta pouco e dribla demais. Como consequencia, o terceiro 1 x 0 seguido. Por sorte esse placar também vale 3 pontos. Abração.

    ResponderExcluir
  3. As vaias não foram justas na minha opinião, imagina se tivéssimos empatado ou perdido, e se fossemos 5º ou 10º colocado, todos estariam se matando, cara somos lideres e com 6 pontos de vantagem, a mesma campanha do tão comentado corinthias ano passado, Dorival e companhia só merecem os nossos parabéns e como você mesmo disse, 1 a 0 na série b é goleada e valendo 3 pontos pra nós ta bom demais. Ano que vem são outros "500".
    Abraço
    Jeferson

    ResponderExcluir
  4. Parabéns pelo blog e pela forma única de descrever uma partida!
    A respeito do futebol bonito, já desisti de encontrá-lo em jogos do Vasco esse ano. Contento-me com vitórias magras e sofridas.

    Abraço,
    Danilo Fraga

    ResponderExcluir
  5. O Vasco já está na elite e agora tem que fazer um planejamento para a Série A.

    ResponderExcluir
  6. Ótimo texto. Disse de forma muito bem humorada o que muitos só conseguem dizer irritando o torcedor!

    Parabéns. Cada dia que leio, gosto mais do seu blog e dos seus comentários.

    ResponderExcluir
  7. Não tá bom não, meu caro Almirante. Ninguém quer show de um time sabidamente limitado, inclusive o seu treinador jamais conseguiria tal feito. O que não dá é ver o time a todo jogo tomando sufoco de adversários ridículos como este time do Duque de Caxias.
    O Vasco pode jogar por 100 anos consecutivos e não conseguirá jogar bem com este meio-campo. Falta talento, neurônios. Gente que saiba passar verticalmente.
    Almirante, e esta história do Aluisio pedir pra não ser relacionado. Um cara que há tempos recebe (e não deve ser pouco) sem jogar, fazer isto???? Gostaria de saber quem foi o iluminado que bancou esta contratação. O cara é velho, grosso, burro, vive machucado e agora mostra sua nova faceta: chinelinho

    ResponderExcluir
  8. Em tempo: Esqueci de elogiar o texto. Muito bom, parabéns !

    ResponderExcluir
  9. Agradeço aos elogios dos Nobres Vascaínos.

    Abraço a todos!

    ResponderExcluir

Sinta-se a vontade para expressar sua opinião sendo Vascaíno ou não.

Saudações Cruzmaltinas