sábado, 12 de setembro de 2009

Duas pedras preciosas!



Veja você o que é a globalização. Até futebol assistimos à européia. Adquirimos a mania, feia, de só enxergar valor na produtividade. Vivemos o resultado. Três pontos é que trazem satisfação aos nossos corações de torcedores, ao pontode não enxergarmos valor e, por vezes, repudiarmos a improdutividade de um drible. O drible pelo drible parece ter saído de moda. Já dizia o grande mestre Armando Nogueira: “Mais importante que o jogo, é a jogada. “

E por falar em jogada, o que dizer do repertório de Phillipe Coutinho e Allan? Duas pedras preciosas, carentes, é verdade, de alguma lapidação. Mas há de concordar:Ensinar o que falta a esses dois jovens é uma missão fácil, extremamente fácil. Primeiro porque o fundamental eles já têm, talento. Segundo porque vontade de aprender e de acertar não faltarão as nossas jóias.

Vendo Philippe Coutinho jogar, chega a me dar pena. Pena do futebol força, que não ganha uma dividida do futebol- arte. Falta corpo a nossa jóia, mas quem precisa de corpo quando se tem a perfeita sincronia entre um cérebro genial e um pé obediente? Imposição física não suplanta a imposição pelo talento. Só lamento o fato de não podermos ver o Phillipinho totalmente maduro e encorpado no Vasco, pois não se tem dúvidas que diante dos nossos olhos está um jogador de rara habilidade. O drible desconcertante no zagueiro, e o passe iluminado para o segundo gol justificam os milhões de euros desprendidos em sua compra. A expulsão besta, denota imaturidade,natural, além de expor falta de critério da arbitragem. Mas não há necessidade de estragar esse artigo falando de algo tão desprezível quanto arbitragem. Aliás, me recuso a comentar sobre árbitros enquanto o mundo e o Brasil não perceberem que Héber Roberto Lopes pode ser tudo, menos árbitro.

Mas não esqueçamos de Allan, na minha visão, um jogador até mais preparado que o Coutinho. Falta de corpo não é seu problema, pois nesses dois jogos ele provou não ter medo de dividida e que, cara feia, pra ele é fome. O jovem meia possui uma habilidade que chama a atenção, apesar de, algumas vezes, segurar em demasia a bola. Um problema que certamente também foi percebido por Dorival Júnior, e que será corrigido ao longo das rodadas. Se Philippinho vai longe, Allan também tem tudo para se tornar um jogador de primeira linha.

Apesar da correria e do futebol força a que infelizmente, ainda mais nós, Vascaínos criados a futebol-de-ló, estamos nos acostumando a aceitar, Philippe e Allan provam que nada de melhor ainda foi inventado para substituir o talento.

7 comentários:

  1. São dois bons jogadores e não vão durar muito tempo no Brasil.

    ResponderExcluir
  2. o Vasco ainda consegue pinçar seus garotos da base e aproveitá-los, coisa que o Botafogo nem faz...o Coutinho primeiro fez um lance magistral e depois bancou uma de Carlos Alberto ao ser expulso....

    abraço!!

    ResponderExcluir
  3. Xará,

    Estás te superando. Teu texto está cada vez melhor. Dá gosto ver os moleques brincando. Eles me lembram que o futebol é um esporte, não um negócio. Muito embora a face mercantilista desse esporte é justamente a responsável por alijá-los de nós, em breve.
    Em relação à excessiva europeização do futebol, está em curso um movimento reclamando a volta do futebol com alma, o futebol com essência. Sabemos que a luta é inglória, mas tem muita gente boa engajada nessa briga. Dê uma espiada em:

    http://cruzdesavoia.wordpress.com/2009/09/04/o-fim-do-esporte-do-povo/

    Vale a pena dar uma olhada. Abração.

    ResponderExcluir
  4. Tenho a falça esperança de ver Coutinho mais um ano com a camisa do Vascão, seria a glória que esperávamos a muito tempo.
    Abraço
    Jeferson

    ResponderExcluir
  5. phelippe coutinho, o cara é deeemais ! pena q vai ano q vem pra inter !

    mas até lá, vai mostrar tudo que sabe de bola no Vascão !

    ResponderExcluir
  6. Fala Almirante, otimo texto irmão. É exatamente dessa forma que eu penso também. Já vi o Allan jogar em algumas oportunidades e me recordo que o futebol dele sempre me chamou a atenção. Claro que ele não é um craque como o COutinho, mas é um bom jogador de meio-campo que tem tudo para se firmar no Vascão.

    Abração

    ResponderExcluir
  7. Mais uma grande exibição do Benfica, mais uma vez com a ajuda dos Brasileiros, Luisão e Ramires do Escrete, e David Luiz e Keirrison que na minha opinião num futuro muito próximo também serão seleccionáveis por Dunga.

    Depois dos 8-1 ao Vitória de Setúbal, desta vez 4-0 em Belém! Com mais um golo de Ramires, este Benfica terá tudo para voltar a conquistar Portugal e a Europa!

    Isto e muito mais, aqui:

    http://aguia-de-ouro.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Sinta-se a vontade para expressar sua opinião sendo Vascaíno ou não.

Saudações Cruzmaltinas