terça-feira, 30 de junho de 2009

Deu no Saco!!



Se voce veio ao Blog do Almirante esperando uma palavra de alento e esperança, tire seu cavalinho da chuva. Quem vos fala novamente é João Vitor Carvalho, o torcedor enraivecido com o Vasco e, confesso, nada é mais doloroso para mim que sentir raiva do meu próprio coração.

Para evitar palavras de calão, e o exercício justificável da cornetagem,me abstenho de fazer comentários. Fica combinado que enquanto o Vasco não fizer gols e não vencer adversários absolutamente rídiculos dentro de São Januário, estando ou não lotado, não me dedicarei também a escrever e nem analisar porcaria nenhuma, DEU NO SACO JÁ!

Não importa de quem é a culpa, de quem é a responsabilidade, o que me importa é o Vasco vencer e sair desse maldito inferno!

Não aguento mais perder de 0 a 0!

Se o time mostrar boa vontade e vencer o próximo jogo, quem sabe minha boa vontade de escrever reapareça. Quem sabe...

sábado, 27 de junho de 2009

VERDADE SEJA DITA!



O JOGO


E seguimos com nossa preocupante sina de empates. Dessa vez, pelo menos, fizemos gol, um belo gol de Carlos Alberto batendo de fora da área. O gol saiu no primeiro tempo, quando o Vasco dominava completamente o Figueirense. A marcação vascaína, perfeitamente encaixada, fazia com que somente o Vasco jogasse e as chances de gol eram naturalmente criadas e, pra variar, desperdiçadas. Robinho mandou um balaço no travessão, Ramóm perdeu chance incrível ao preferir cruzar em vez de chutar. O parcial 1 a 0 da primeira etapa acabou ficando barato para o Figuerense.

Já no segundo tempo, o Figueira se lançou mais ao ataque. Embora os catarinenses agora ameaçassem mais a meta de Fernando Prass, o Vasco não era pressionado. A maior disposição do Figuerense acabou por equilibrar a partida. Carlos Alberto já não aparecia tanto como no primeiro tempo, o que levou a uma queda acentuada de produção do Vasco, que não era ameaçado, mas também não ameaçava mais. Só que aí... aquela velha mania de cozinhar resultado se abateu sobre o Vasco e, como todos sabem, nada é mais perigoso que segurar o resultado de 1 a 0, ainda mais quando se joga fora de casa. A excelente atuação no primeiro tempo, que lembrava aquele time do começo do ano insinuante, deu lugar a atuação sem inspiração das últimas partidas. Não tardou e Clodoaldo, num chute absolutamente tosco, empatou a partida. Carlos Alberto resolveu aparecer no final e lançou Alex Teixeira livre pela esquerda. Não preciso nem falar o que aconteceu, mas mesmo assim falarei: Finalizou mal, como sempre finaliza, e o Vasco saiu do Orlando Scarpelli com mais um empate.


SINAL DE ALERTA Quatro empates consecutivos, apenas uma sexta colocação na tabela em oito partidas disputadas. A coisa tá ficando feia, já estamos a nove pontos do líder. Empates em cima de empates não nos levarão a série A.

Verdade seja dita!

Paulo Sérgio vem sendo uma lástima nas últimas partidas. Sempre o defendi por enxergar nele um atributo que há muito eu não via em um lateral do Vasco: Cruzamento de qualidade. A qualidade dos sesu cruzamento se perdeu em algum lugar, e o que vemos hoje é apenas o Cruzamento, cada dia pior. Talvez seja a hora de Fágner ganhar uma chance na equipe. Mas que não se crucifique apenas o Paulo Sérgio, outro que vem decepcionando bastante é Ramón. A torcida parece ter acreditado que ele é o melhor lateral esquerdo do país, e ocorre uma espécie de blindagem sobre suas atuações. Um erro do Paulo sérgio é duramente e prontamente criticado, mas Ramón, que hoje perdeu chance incrível cara a cara com o goleiro-que poderia ter decidido o jogo, continua sendo absolvido de qualquer culpa.

Nílton é outro que caiu muito de produção, embora eu ainda defenda sua permanência na equipe por ter certeza que essa fase é passageira. Jogar bola é como andar de bicicleta, e Nílton é um ciclista de primeira, não resta a menor dúvida, pelo menos pra mim. Léo Lima fez boa partida hoje no meu entender. Distribuiu bem as bolas, colocou Robinho na cara do gol com um passe genial. Mas não importa, os corneteiros sempre irão critica-lo. Se Robinho fizesse aquele gol o ônus seria conferido a Leo lima, bem como seria no jogo passado, se Elton fizesse o gol que Léo lima lhe entregou de bandeja. Carlos Alberto não carece de maiores extensões, simplesmesnte é diferenciado e hoje provou isso. Aprovei a estréia de Robinho. Enquanto teve pernas foi de muita utilidade ao Vasco, abrindo espaços, buscando o jogo e mostrando que tem habilidade para ganhar mais oportunidades.

Mais um empate é frustrante, só que o primeiro tempo de jogo me deu um alento. O Vasco pode voltar a jogar bem.

sexta-feira, 26 de junho de 2009

A vez do Primo Pobre!



Enquanto o primo rico desfila suas pedaladas e falta de objetividade por gramados Sul-Africanos, O primo pobre, made in Volta Redonda, fará sua primeira partida com a camisa do Vasco. Estou falando, evidentemente, do atacante Robinho, que formará o trio ofensivo Vascaíno, ao lado de Carlos Alberto e Alex teixeira, diante do Figueirense. Ao contrário de seu primo Rico, que possui lugar cativo entre os titulares sabe-se lá porque, nosso Robinho fará uma espécie de jogo da sua vida. Pedaladas e falta de objetividade não serão vistas por aqui com bons olhos, como acontece lá em Johanesburgo. Por aqui, nós queremos ver gol.

Robinho fará sua estréia em uma situação desconfrotável para qualquer atacante, pois terá a missão de resolver um problema que nenhum dos outros atacantes, até aqui, conseguiu resolver, ou seja, empurrar a esfera para além da linha de gol adversária. Mas, ao mesmo tempo que é desconfrotável, pode também vir a ser consagradora. Vai que ele mete dois gols e o Vasco sai vencedor? Isso certamente lhe garantiria mais chances na equipe titular, talvez lhe garanta até uma musiquinha na sua partida em São Januário. Dorival testará uma formação com Carlos Alberto como atacante, o que no meu modo de ver pode ser válido. Carlos Alberto tem habilidade acima da média, e ao receber uma bola mais próximo a área tem recursos suficiente para se livrar de marcadores e chutar em gol. Recursos esses, por exemplo, que nenhum atacante do elenco possui.

Antes de Robinho fazer gol e se consagrar, antes de Carlos Alberto fazer gol, precisamos mesmo é fazer gol, nem que seja através de Vilson ou de Fernando Prass. E mais que fazer gols, precisamos vencer. Acredito que nesse momento conturbado que passamos, um jogo fora talvez seja melhor do que um jogo em São Januário. Digo isso porque, nós Vascaínos cariocas, somos os seres mais impacientes do mundo. Já foi-se o tempo de aplaudir empates e derrotas,exigimos vitórias, e as queremos tranquilas já nos 5 minutos iniciais de jogo, o que nem sempre é possível. Por isso que aos 15 minutos já estamos perdendo a cabeça com qualquer passe errado, com qualquer finalização torta. Jogamos, ainda que sem perceber, contra o time. E o time, que é muito jovem, na ânsia de acertar, erra cada vez mais. Uma boa vitória contra o Figueirense fora de casa, pode reestabelecer a confiança abalada. Assim espero.

quarta-feira, 24 de junho de 2009

Levante as suas também!




Confesso que esta dificil sentar em frente ao computador e escrever alguma coisa sobre o Vasco. Talvez seja o período de maior desânimo como Vascaíno para mim esse ano. Embora ainda estejamos no começo da caminhada, já deu para perceber que essa série B promete ser um sufoco, passou o tempo de se iludir com uma campanha tranquila e segura na segundona. Sob esse aspecto, a pior coisa do mundo para o Vasco foi ter sido rebaixado logo depois da campanha irretocável que fez o Corinthians. Os paulistas estabeleceram novo parâmetro para os grandes rebaixados, parâmetro enganoso ao olharmos para as campanhas dos demais que caíram. Tão enganoso que enganou a muitos de nós, inclusive eu. Não existe jogo fácil, e contra o Figuerense teremos mais uma pedreira pela frente que, OBRIGATORIAMENTE, teremos que derrubar.

Derrubar adversário significa vencer, que por sua vez significa marcar gols, que por sua vez significa, para o Vasco, levantar as mãos para o céu e rezar, ainda mais quando, lá na frente, não existe sequer um jogador goleador, daquele que perde gols, como todos, mas que faz a maioria das chances que tem. Dessa vez devemos atacar de Alan Kardec e Alex Teixeira. Dos males o menor, já que Élton( aleluia) foi suspenso e Edgard finalmente deixou de ser considerado opção, e deve ser negociado com o Mundo Árabe. Não que eu ache o Alan Kardec tão melhor que o Élton, não acho, mas já foram dadas tantas chances ao Élton, que não há sentido não dar uma sequência ao Alan Kardec. O Alex Teixeira é diferente. Todos sabem que ele tem potencial, mas cabe a ele mostrar. Contra o Guarani ele atuou bem no segundo tempo, deu movimentação ao ataque e criou boas jogadas, apresentando, contudo, seu problema crônico de finalizar mal a gol. Não sei o estado que se encontra o Atacante Robinho, porém, pelo que vi de seu futebol, pouquissímo para ser sincero, pareceu um jogador de alguma inteligência e técnica, espero que ganhe também algumas oportunidades. Assim como espero que o Phillipe Coutinho seja de fato efetivado na equipe profissional.

Um assunto que me preocupa seriamente é a permanencia de Carlos Alberto, essencial, no meu ponto de vista, a equipe do Vasco. Já disse outras vezes que, mesmo que o Carlos Alberto nem sempre jogue bem, mesmo que ele viva às voltas com cartões Amarelos, é o único jogador que diferencia a equipe do Vasco em relação as demais da disputa. Diga-me: Em qual equipe da série B ele não seria o titular e o principal jogador da equipe? Não se trata somente de badalação, Carlos Alberto é um jogador diferenciado e fator de preocupaçaõ para os adversários porque sabe o que faz com a bola. É inegável que com sua ausência a equipe do Vasco fica um pouco "capenga", o time perde aquele cara que diz: " Me dá a bola aqui que eu vou pra cima, vou tentar, vou ousar...". Sem Carlos Alberto ficamos a mercê dos inconstantes Jéferson e Léo Lima, dos cruzamentos de Paulo Sérgio, cada dia piores. Até Mestre Nílton passa por uma fase irregular. Ramón mesmo, xodó da torcida, não vem sendo eficaz no ataque como dele se espera. Na defesa continua um monstro. Espero que a crise técnica que atinge alguns jogadores seja passageira e aquele futebol que nos fez acreditar em um ano tranquilo seja recuperado.

Dorival começou a sofrer as primeiras críticas durante seu trabalho, e no futebol existe somente um remédio para afastar críticas, e consequentemente, a crise: VITÓRIA!

sábado, 20 de junho de 2009

REVOLTANTE!!


Quem vos escreve nesse post não é o Almirante, ele tirou férias. Enquanto o Vasco não conseguir marcar gols, não conseguir vencer times ridículos, de uma divisão ridícula, e o treino de finalizações da equipe correr na base da brincadeira, quem assume esse blog é João Vitor Carvalho,um torcedor de arquibancada que esta muito puto!

É INADMISSÍVEL não vencer o Duque de Caxias em SÃO JANUÁRIO!

É INADMISSÍVEL que o ataque vascaíno fique “sei lá” quantos jogos sem marcar um ÚNICO GOL!

É INADIMISSÍVEL o Vasco não vencer um adversário do calibre de um Duque de Caxias, jogando com um jogador a mais durante boa parte de tempo.

De quem é a culpa?

Dos juizes? Dos Jogadores? Do Técnico???

Quem vai responder?

O Léo Lima? Que declarou que o treino de finalizações corre na base da brincadeira?

Será que ele tá falando do Élton?

Será????????????????????

É claro que ele ta falando do Élton! De quem mais poderia ser?

O que poderá fazer o Dorival?

O que pode fazer um técnico quando seu time, bem ou mal, tem chances claras-claríssimas, Transparentes- de marcar os gols, só que desperdiça todas elas sem a menor vergonha na cara?

O que dizer dos dois gols feitos que perdeu o Élton
?

De se elogiar, apenas a atuação de Phillipe Coutinho, que mostrou que tem potencial para seguir no time. Depois que se soltou na partida demonstrou muito boa técnica e inteligência dentro de campo. Claro que seu porte físico irá lhe dificultar em muitas vezes, mas nada que ele não consiga superar através da habilidade e inteligência que possui.

CARLOS ALBERTO, pra você, é ou não importante para o time?

Para mim sim! ÓBVIO QUE SIM! Por mais que ele seja maluco da cabeça, por mais que ele nem sempre jogue bem, é um jogador diferenciado que sempre gera, e sempre irá gerar preocupação no adversário, seja ele qual for. Sem a sua presença em campo, a equipe do Vasco se torna comum, mais comum do que já é.E sendo uma equipe comum,simplesmente comum, podemos subir,mas, infelizmente, sofreremos para isso

É CEDO OU TARDE PARA TEMER O PIOR?


Pergunta,pergunta,pergunta...


e Resposta??????


Dê a sua....

quinta-feira, 18 de junho de 2009

Vasco derrota o caxias e encosta no líder.




Nessa sexta feira, ao que parece, a torcida Vascaína deverá pela primeira vez ver em ação a nova jóia da Colina, Phillipe Coutinho. O jogador de 17 anos será relacionado pela primeira vez para o banco de reservas e pode ter sua chance. Outro que tudo indica terá oportunidade é o paraguaio Benitez. Ele, que ficou muito tempo esquecido, deve ganhar a vaga no ataque ao lado de Élton, que retorna de suspensão. Os dois jogadores se destacaram em amistoso contra a seleção da Nicarágua essa semana, e ganharão a oportunidade que a torcida esperava tão ansiosamente. Estava ansioso para vê-los atuando, pois mesmo que eles não venham a jogar bem, já impedem Fernandinho e Edgard de entrar, o que por si só já é um grande reforço.

Sou reticente quanto a essas jovens promessas. Destacar-se no meio de rapazes de 17 anos é muito diferente de destacar-se em meio a profissionais. Vide o caso de Toró, que surgiu na base tricolor com o status de novo “Pelé” e deu no que deu. Não precisava nem citar esse caso, pois há um emblemático debaixo dos nossos narizes: Alex Teixeira. Alex estreou no Vasco cercado da mesma expectativa que cerca Phillipe nesse momento, e não correspondeu, justificável até, é uma covardia esperar de um jovem de 17 anos que ele seja o salvador da pátria. Torço para que Phillipe seja um caso diferente, e consiga mostrar ser um diferenciado entre os profissionais, já que, entre os juvenis, ele é um Gênio!

Nesta sexta estarei tão confiante numa vitória vascaína quanto estive em 100% dos jogos nessa temporada. O Vasco não marcar e não vencer é exceção, não regra. Azar do Duque de Caxias, que enfrentará um Vasco, diante de sua torcida, sedento por marcar gols e por vencer. Já vencemos o Caxias esse ano por 3 a 1, e venceremos de novo.

Você aposta em outro resultado?

terça-feira, 16 de junho de 2009

Em alguma salinha da CBF.....


Cenário: Alguma salinha da CBF

Personagens: Juiz Novato e Chefe de arbitragem


(qualquer semelhança é mera coincidência(?))

------------------------------------------------------------------------------

Chefe de Arbitragem: Pois não? O que deseja?


Juiz Novato: Fala doutor! Fiz o curso de arbitragem, passei no teste físico, dei um migué na verdade, mas o cara deixou eu passar, e to aqui, cheio de gás para começar apitar.


CA: Muito bem meu rapaz! Agora você integra o quadro nacional dos árbitros e com o tempo quem sabe você não esteja do quadro da FIFA como o Gaciba

e o Simon.


JN: que isso doutor, to só começando a carreira...


CA: Ih rapaz, é bem mais fácil chegar lá do que você pensa. Mas o que exatamente te traz até aqui?


JN: Pois é doutor, estou aí com algumas dúvidas , o senhor bem que podia me passar algumas dicas, um manual e coisa e tal, explicando melhor os critérios que eu devo seguir...


CA: Foi até bom você fala nesse negócio de critérios. Esquenta a cabeça com isso não rapaz, a gente aqui não liga muito para essa coisa de critério não. Quer dizer né, vai depender do jogo que você tiver apitando, dos times envolvidos...


JN: Depender?? De que?


CA: Ahh.. esse novatos. Depende de quem é o time da casa, de quem são os times envolvidos. Tem aqueles que a gente simpatiza mais né? Aqueles que se você fizer besteira a mídia vai encher o saco, e vai cobrar atitudes da gente, esses chatos! Tem aqueles outros que a gente odeia também né? Mas sem trauma, apita teu jogo tranqüilo, o que você achar que é pra marcar você marca e ta tudo certo.


JN: Fui escalado na próxima semana para apitar o jogo do Vasco, que eu devo fazer?


CA: Jogo do Vasco??? Xiiii, desse aí a gente não vai muito com a cara não. E você vai ter um problemão rapaz. Tem um “negrinho safado” lá, como é mesmo o nome dele? Carlos Alberto! Esse cara da um trabalho danado. Na primeira que ele falar você manda um cartão amarelo, na próxima você expulsa. Esse num tem problema, pode expulsar, pessoal nem vai chiar muito não, já sabe que ele é meio problemático, e de quebra você ainda prejudica o time.


JN: Mas doutor, e se a televisão mostrar que foi injusta a expulsão?


CA: Será que eu tenho que te ensinar a apitar rapaz? Essa é a parte mais fácil! Esqueceu que é você que faz a súmula? É só chegar lá e inventar qualquer coisa, fala que ele te xingou disso e daquilo e ta tudo certo. Você é autoridade máxima esqueceu? O dono da verdade. O pessoal pode até chiar um pouquinho no começo, mas logo logo esquecem. A gente te deixa de fora da próxima rodada, mas depois a gente bota você para apitar de novo na seguinte. Depois também, se foi um erro muito claro, é só você dizer que se arrependeu, que esta chateado, que é impossível ver tudo, qualquer uma desculpinha esfarrapada serve.


JN: Entendi. Então ta tudo certo Doutor! Obrigado aí pelas dicas.O rapaz ali da secretaria já me explicou o lance da conta bancária lá, caso role algum esquema.


CA: Não há de quê meu rapaz! Qualquer dúvida é só vim aqui falar comigo.

segunda-feira, 15 de junho de 2009

Eu teria um desgosto profundo...


Sem pudor e sem vergonha, admito: Sou Anti-flamengo.

Não costumo usar esse espaço para tratar de temas que não estejam relacionados ao Vasco. Uma derrota do Flamengo, portanto, não é do interesse desse blog. Uma derrota rubro-negra jamais ganhará destaque aqui, agora, uma humilhação em rede nacional passa a merecer algumas linhas desse blogueiro.

Existe uma frase no hino do império do mal que parece que foi escrita pensando em mim: "Eu teria um desgosto profundo se faltasse o Flamengo no mundo". Pode acreditar que teria. Não existe nada que me provoque mais riso que o Flamengo. Em que pese eles nos terem ganho,recentemente, algumas finais de "torneiozecos" enquanto éramos o melhor time do Brasil, da América e do mundo, o balanço segue positivo. O Flamengo da vexames em quantidades industriais, e eu me divirto em igual proporção. O de hoje passou longe de ser o Maior, como na derrota para o Santo André e na inesquecivel noite de "gordito" Cabañas, mas é digno de nota.

Perder de 5 já é suficientemente vexatório, mas perder de 5 para o lanterna do campeonato, desfalcado de seus dois melhores jogadores- Marcelinho e Carlinhos Paraíba-, é digno de pena e riso. Pena não, de minha parte é só o riso. As penas eu deixo pro "selecionável"(uhauhauha) goleiro Bruno, pois foi só o que sobrou dos 3 robustos e suculentos frangos que engoliu. E olha que o juizão deu uma mãozinha ao expulsar injustamente o atacante Ariel, que foi pisado e a única coisa que fez foi reclamar da atitude anti-desportiva( bem ao estilo rubro-negro) do seu inconsequente adversário. Podia ter sido mais, devia ter sido mais!

Enquanto uma coxa, duas batatas e três frangos davam o ritmo do jogo, aquele, que só veio pro Rio pra...tomar água de côco, assistia de camarote a partida. Tocou o mesmo número de vezes na bola que eu. A coroa é de Imperador ou é de Rei Momo??

Qual será o próximo vexame da molambada?


Deixe sua risada nos comentários!

sábado, 13 de junho de 2009

Missão impossível!



O empate de 0 a 0, contra o Guarani, guarda algumas semelhanças em relação ao 0 a 0 da semana passada, contra o São Caetano. A primeira, e mais clara delas, além, claro, da falta de gols, é o fato do Vasco não conseguir traduzir mais posse de bola em perigo de gol. E quando leva perigo ao gol adversário, o problema é colocar a bola pra dentro. No primeiro tempo, a rigor, uma chance de gol. Cobrança de falta em que Nilton por pouco não marcou..


No segundo tempo, com um homem a menos por conta da expulsão infantil e desnecessária de Carlos Alberto, o Vasco ficou de mão atadas. Ainda sim, teve chances de marcar, mais até que o Guarani e seus 11 homens. Nilton assustou em chute de fora, Jéferson perdeu cara a cara com o goleiro, Ramón preferiu cruzar quando era só chutar e fazer o gol. Edgard não entra nessa lista, pois bola nos pés de Edgard, ainda que dentro da área, ainda que sozinho, ainda que com tempo de dominar e chutar, não pode ser considerada chance clara. Ele já tinha protagonizado um lance bisonho nessa partida ao receber livre e tentar um domínio “qualquer nota” de canela.. O Guarani teve duas chances de marcar. Uma em chute perigosos que Fernando Prass se virou pra defender, e outra em cabeçada de Ney Paraíba( ta achando que é bonito ser feio?).


Se durante longos anos o problema principal do Vasco foi a defesa, hoje ele mora lá na frente, no ataque. Colocar bolas de futebol dentro das redes não parece de acordo com as capacidades de nenhum de nossos atacantes.Mas uma equipe que se vale de Edgard como homem-gol não deve mesmo pretender sorte melhor. O resultado, no entanto, encaro de forma positiva. Pontuamos fora de casa, contra o até aqui líder da competição, jogando um tempo inteiro com um a menos, e isso deve ser reconhecido. A defesa se portou muito bem, segurou o placar e nossa ex-zaga reserva continua impenetrável. Mais preocupante que não marcar gols é jogar com um a menos em todas as partidas. E que não joguemos sempre a culpa na arbitragem. Jogador profissional, e do quilate de um Carlos Alberto, não pode cair em provocações dos adversários e agir intempestivamente. Precisamos, e muito, do Carlos Alberto com a cabeça nos eixos, precisamos, e muito, jogar com 11 em campo, precisamos, e muito, de um atacante que faça gols, e não devemos, absolutamente, fechar os olhos aos nossos problemas e colocar a culpa nas costas dos fracos apitadores.


Ps: Salve-nos Aloísio!


O sentimento jamais parou!

sexta-feira, 12 de junho de 2009

Ah, que isso, elas estão descontraladas!!


Fica assim combinado: A oposição me da o quanto de pano quiser e eu me comprometo a fazer as mangas.


A mais nova crítica das "Euriquetes" é o contrato de 64 milhões de reais firmados com a Penalty, diga-se: Muito superior a qualquer contrato firmado na antiga gestão, seja de fornecimento de material, seja de patrocínio Master- se é que um patrocínio de 3,5 milhões por ano pode ser chamado assim. Dizem(ou torcem?) que a Penalty será a nova "Champs", e que jamais conseguirá honrar o compromisso.


Tudo bem, a Penalty não é nenhuma gigante de material esportivo, há muito tempo não fornece materiais para uma grande equipe do futebol brasileiro, mas esta longe de ser uma Champs da vida, e muito longe de ser uma empresa de fundo de quintal. Fora que temos uma dívida de 8,5 milhões com a empresa, em função do rompimento unilateral, em 1996, por parte da diretoria do Vasco.


Dinheiro, certeza de fornecimento de material para o clube, certeza de abastecimento farto nas lojas de todo país, criação de uma loja em São Januário e amortização de uma dívida de quase 10 milhões de reais, E tem gente que consegue cornetar? Pior que tem. Senão vejamos o que achei lá no Casaca:


"Reebok Volta por Favor!VOLTA CHAPA AZUL!VOLTA ETERNO PRESIDENTE EURICO MIRANDA!"


Resolvi parar por aqui e as razões são óbvias: Falta de estômago.

quinta-feira, 11 de junho de 2009

O "Seis" ou o "Meia-dúzia"?


Ano passado, comecinho do ano, surgia no Vasco um garoto fenomenal!


Jogador de drible, de plástica, de puro talento.


Para tirar a jóia preciosa do reino da colina, o interessado teria que desebolsar 100 milhões de reais.


Seria o garoto o novo Pelé? Não, absolutamente.


O Pelé agora que seria o velho Alex Teixeira!


Mas aí...


Vieram os jogos, e no começo a paciência era ilimitada com seus dribles que raras vezes funcionavam, com seus chutes que nunca tinham direção, e quando tinham, não tinham era força. Mas lá estava a torcida, aplaudindo como uma mãe aplaude as jogadas de seu filho sem talento em alguma escolhinha. Mãe é sempre mãe. Torcida é madrasta!


Não demorou muito para torcida ver que daquele mato ali não sairía cachorro. Que os dribles ficariam na maioria das vezes no quase, que os chutes não marcariam nenhum encontro com as redes adversárias, e que 100 milhões só podiam ser uma piada-um engodo do ex-interino.


A promessa fracassou junto com o time. Mas é claro que deveríamos manter Alex na equipe, pois é um jogador jovem, que surgiu muito bem nas categorias de base do clube, e algum futebol esse menino tem que ter, MEU DEUS!


Chegada a nova temporada, o novo técnico, Alex teve algumas oportunidades. Não foi bem nenhuma das vezes que entrou. Se mostrou o mesmo jogador de antes, afobado, sem chute, sem força. Então foi sacado. Fernandinho teve sua chance. Não foi bem em nenhuma das vezes que entrou. Se mostrou afobado, sem chute, sem força.


Se Alex é afobado, sem chute e sem força, tal como é o Fernandinho, pelo menos nele vemos perspectiva de evolução, talvez com um pouco mais de confiança ele desenvolva seu futebol. O Fernandinho não! Este não tem jeito, já caiu em desgraça com a torcida, ninguém tem paciência com esse cara que parece um jogador de pré-mirim. Quer dizer, o único que tem paciência é justo aquele que não deveria, o Técnico. A falta de força, de chute e de calma do Fernadinho é inexplicavelmente mais tolerada que a de Alex Teixeira, e nínguem sabe o porquê.


Dão tantas chances para o "Seis", porque não dão mais uma ao " Meia-Dúzia"?

terça-feira, 9 de junho de 2009

Bate-Pronto

COLÉ DINAMITE!?



"O fornecedor de material esportivo deve ser a Penalty ou a Lotto. Falta pouco para fechar com uma das duas, mas não há favorita. Deve ser resolvido nas próximas semanas - declarou o presidente do Vasco, Roberto Dinamite."


Essa lerdeza é irritante. Nas próximas semanas!!!? Isso era para ser resolvido ONTEM!
Até quando jogaremos sem fornecedor? Sem patrocínio decente? Estampando na sagrada camisa marcas porcaria a preço de banana? Tá difícil diretoria... quem ganha força com isso é a oposição Ao Vasco. Por falar nessa questão do material esportivo, a "dona Champs" propôs ao Vasco continuar a parceria. Tá de brincandeira né? Nem atende mais ligação desse pessoal não.Fala sério.

As certidões de débito.


Ô assunto chato! A novela parece finalmente perto de um final feliz. Segundo o diário Lance, toda documentação necesária será entregue nesta quarta feira à direrotria da Eletrobrás,para ser examinada pelo departamento jurídico da estatal. Esse anúncio já foi feito pelo menos umas 5 vezes, e miou em todas. Será que dessa vez vai? Tem que ir!

Salve-nos Aloísio.



Ao que parece teremos que esperar até agosto para ver Aloísio em campo pelo Vasco. Tudo porque a diretoria teme punições caso o jogador seja inscrito fora do período das janelas de transferências internacionais. Alegam que forças ocultas( OPOSIÇÃO AO VASCO) podem denunciar o clube, como fizeram com o Jéferson na Taça Guanabara, lembram? Pois é, enquanto isso nós vamos de Edgard.... Élton... Alan Kardec. "Bate os três no liquidificador" num da meio copinho de futebol. Mas Aloísio pode estrear antes de agosto. A expectativa do empresário do atleta é de que o nome de Aloíso já conste no BID da CBF a partir da próxima semana, o que regularizaria o atacante para jogar.

SEMPRE REI!



Debatendo em fóruns Vascaínos, mais rindo do que debatendo, vi muitas pessoas criticarem o Juninho por ele não voltar ao Vasco esse ano, dizendo que ele agora deixou de ser ídolo, ou pior, que ele nunca foi ídolo. É claro que a maioria absoluta da torcida não pensa assim. Juninho Pernambucano não tem nenhuma dívida para com nós Vascaínos, nós é que devemos a ele. Devemos todo aquele período de alegrias na década de 90. Devemos nossa libertadores, nossos brasileiros, nossa mercosul, nosso orgulho de poder dizer que o Vasco era o melhor do rio, melhor do brasil, do MUNDO! Claro que não é só a ele que devemos tudo isso, muitos outros contribuíram para essas conquistas, mas uma coisa não se discute: JUNINHO FOI FUNDAMENTAL! Seja feliz Reizinho, um dia eu sei que você volta.

Piadista!



Se tem uma coisa que me preocupa muito, além da qualidade do Vasco, é a pressão em cima da arbitragem. A gente não tem nada a ver com o Vasco e os erros nos outros jogos. Que isso não interfira no decorrer do jogo", disse Vadão após o treinamento na manhã desta terça-feira.


Essa é ótima! Quem deveria estar preocupado com a arbitragem é o Vasco, somos nós que somos prejudicados sistematicamente pelas arbitragens. Arranjando desculpa antes do jogo meu camarada? Coisa feia.

segunda-feira, 8 de junho de 2009

Blasfemando!




Costumo dizer amém para tudo que o Dorival Júnior faz. Faço isso pois vejo nele conhecimentos futebolísticos muito superiores aos meus, coisa, por exemplo, que não enxergava no Lopes, no Renato. Com esses eu me via em condição de contestar e criticá-los por suas escolhas erradas. Mas com o Dorival não, ele é sabidamente mais conhecedor do riscado do que eu e minha pretensão.



E o que me espanta é justamente isso. Já que ele sabe tanto, e isso é incontestável, não se entende o seu fanatismo pelo futebol de Fernandinho e Enrico, duas peças de extrema inutilidade a equipe. Qualquer leigo percebe que o Fernandinho não tem condições de vestir a camisa do Vasco, e talvez nem de jogar profissionalmente futebol.Já o Enrico é um caso diferente. Vejo nele futebol, só não o vejo em campo. Enrico tem o dom de desaparecer, tem aversão à bola e ao jogo, uma discrição irritante para um meia de ligação.



Uma coisa que a mim ficou turva, é a não escalação do Jéferson. Primeiro o colocam visivelmente fora de forma e ritmo contra o Corinthians. Naturalmente, ele não rende. No jogo seguinte, ante ao Paraná, lá vai o camisa 10 a campo de novo, com o pretexto de pegar ritmo. Dessa vez ele melhora, mostra-se mais participativo e é pelo menos sombra do que pode ser. Anima a torcida, que já vislumbra a dupla de meias Jéferson e Carlos Alberto em ação novamente. Eis que vem o jogo contra o Corinthians, e Jéferson nem entra, Dorival escolhe Fernandinho. Contra o São Caetano, nesse sábado, cadê o Jéferson? Ninguém sabe, ninguém viu.

Juro a vocês, sonhei que conversava com Dorival. Lembro-me de ter lhe dito: “Dorival, coloca o Jéferson de titular, não podemos apostar na inconstância do Léo Lima”

E isso é cristalino, ou pelo menos deveria ser, para todos. Jéferson é titular do time do Vasco até segunda ordem. O Léo lima, pra mim, tem capacidade de jogar mais que o Jéferson, só que entre ter capacidade e conseguir mostrar existe uma grande diferença. Léo Lima tem um grave problema: Não sabe tocar de lado, só se contenta em fazer o mais difícil.



Espero não ter que vir aqui novamente para questionar as opções de Dorival Jr. Espero que Fernandinho nunca mais entre dentro de campo com a camisa do Vasco, espero que Jéferson retome a posição de direito. Perdoa-me Dorival, não era minha intenção blasfemar.

sábado, 6 de junho de 2009

Broxante..



Cabeça no passado

O Vasco foi a campo hoje, pelo menos em tronco e membros.
A cabeça estava presa ainda na quarta-feira, pensava nos erros do Gaciba. Isso ficou evidente nas entrevistas dos jogadores após esse broxante empate sem gols.Tudo bem, a equipe veio desgastada, física e psicologicamente, pelo empate com o Corinthians no meio de semana, mas o resultado não deixa de ser desanimador.

Parece mas não é

Parece choro, mas a arbitragem novamente prejudicou o Vasco. Não intencionalmente, como na quarta, e sim por absoluta falta de qualidade do apitador. Não podemos crismar sua arbitragem como descriteriosa, porque parte do pressuposto que sua atuação era regida por um critério, quando na verdade não era. O critério era não ter critério. E o prejudicado, pra variar, foi o Vasco, que teve um homem expuslo. Não que Élton não devesse ser expulso, devia, mas o que não se entende é porque Dias, do São Caetano, em situação semelhante, não foi expulso. A partir daí, a arbitagem seguiu o jogo todo perdida, querendo compensar os erros com mais erros. Conseguiu, diga-se.

Chuta! Chuta!

Mas mesmo disputando uma partida sob a regência de um árbitro sem critéiro,desgatados fisicamente, com um a menos o segundo tempo inteiro, era possível ter ganho. A bola segue teimando em não querer entrar. Ou será que são os jogadores que seguem incapazes de coloca-la para dentro? Fico com a segunda opção. Chances houveram, boas até, mas a ineficácia nas finalizações esta matando o Vasco. Aloísio acena como figura que irá acabar com esse martírio de colocar bolas de futebol dentro do gol.Será?

Será?

Será também que em todos os jogos teremos que contar com miraculosas intervenções de Fernando Prass? É bom saber que debaixo das nossas traves existe um goleiro muito bom e seguro, mas é preocupante o número de vezes que ele tem sido exigidíssimo nas partidas. Sorte nossa que ele corresponde.


Desculpa.

Desaponta o empate, desoloador seria uma derrota. A torcida muitas vezes não entende, quer vitórias a qualquer preço, não aceita desculpas. A desculpa de hoje é até aceitável. Realmente o desgaste pesou, ainda mais com um homem a menos durante toda a segunda etapa.Bom é que agora só jogaremos no próximo sábado, contra o líder Guarani, fora de casa. É bom que vençamos, porque, a partir de agora, acabaram-se as desculpas.

Cadê?

Alguém aí sabe do Jéferson?

Outdoor?

Dinheiro é sempre bem vindo, ao Vasco, então, nem se fala. Mas a diretoria não deve vender espaços na nossa linda camisa por migalhas e muito menos a qualquer um. Espero que a "qualquer um" (guaraviton) tenha pagado um bom dinheiro por essa exposição, é o mínimo. Camisa do Vasco não é bagunça e muito menos outdoor, portanto, respeitem-na.

sexta-feira, 5 de junho de 2009

Tá "chateadinho" Gaciba??


O quadro da Fifa é a casa da mãe Joana!


Pior que ser eliminado jogando muito mais que o adversário, pior que ver a mídia, de um modo geral, fazendo pouco caso do erro grosseiro do senhor Gaciba, é ver o soprador de apitos dando essa declaração:

-Estou meio chateado. É impossível ver tudo, mas conseguimos fazer o que é possível. Vou dar uma olhada melhor no lance, pois o corpo de um jogador do Vasco estava na frente –

Chateado? Chateado estou eu porra!


Mais chateado ainda deve estar o pessoal que saiu da bela cidade do Rio de Janeiro em direção a cinzenta e gélida capital paulista para ver o Vasco jogar muito mais e ser acintosamente prejudicado pela arbitragem vergonhosa desse senhor. Se ignorar um pênalti claro e escandaloso debaixo das próprias barbas é o máximo que você consegue fazer, o que estas fazendo apitando partidas de futebol?Essa desculpinha de estar encoberto é muito esfarrapada. É só você observar o lance e ver que não tinha absolutamente ninguém na frente, ele estava com a diagonal perfeita, o posicionamento perfeito. Seria mais digno ele dizer: “Não apitei porque não tive coragem”. Agora Inter e Corinthians farão a final que todos queriam, inclusive o árbitro.

Mas tem mais. Pior ainda que ser eliminado jogando mais, pior que ser garfado, pior que ver esse escândalo passar em brancas nuvens e pior que ouvir essa mesquinha declaração do Gaciba, é ver o Arnaldo César Coelho, em seu blog, chamar esse pênalti claro, fácil de ser marcado, de tele-penâlti. Parei com esse pessoal! Juiz é tudo farinha do mesmo saco!

quinta-feira, 4 de junho de 2009

EU ESCOLHO O ORGULHO!

Carlos Alberto x Ronaldo


Nenhum dos dois teve o poder de decisão que deles se espera. Carlos Alberto até incomodou a zaga adversária, sofreu com as seguidas faltas, segurou a bola, quando até podia ter soltado um pouco mais. Já Ronaldo foi sombra do que pode ser, e que sombra roliça. Os que temiam a marcação de Gian e Vilson em cima dele, viram nossa zaga reserva nem tomar conhecimento do camisa 9 corinthiano.


Vasco x Corinthians.


Fosse o futebol questão de justiça, e não de bola na rede, exclusivamente, teríamos eliminado o Corinthians. Jogamos ¾ do confronto melhor, pena que no ¼ de jogo que os paulistas foram melhores, aqui no maracanã, conseguiriam marcar o gol fora, que lhes deu a classificação. Os que esperavam o Vasco acuado no Pacaembu, certamente se surpreenderam quando viram que o time de Dorival partiu pra cima, não se acovardou, pressionou, buscou de todas as formas vencer, e até fez por merecer a vitória. Não nos esqueçamos de Leonardo Gaciba, que não marcou pênalti claro sabe-se lá porquê. Aliás, até sabe-se, mas eu preciso dizer???


Orgulho x Indignação


Na minha ótica, o orgulho de ser vascaíno é que sai revitalizado. Indignado estaria eu se não visse no Vasco o espírito de luta e a vontade de vencer. Indignado ficaria se o Vasco se acovardasse diante do Corinthians no Pacaembu. Não, não tenho razões para ficar indignado. Triste sim. A tristeza é inegável, ainda mais porque ficou claro a todos que assistiram a partida que poderíamos, e melhor, deveríamos ter vencido o jogo. O melhor nem sempre vence, e o melhor dessa vez perdeu. Entendo a frustração com a derrota, entendo a vontade de vencer títulos dentro de todos nós, entendo a premência das vitórias memoráveis com as quais nos acostumamos, entendo isso tudo. Mas pera lá! É só um início de trabalho, esse é o ano da reconstrução meu povo, não é o ano da conquista do título mundial! Como o Dorival disse na coletiva, uma equipe pode vencer títulos eventualmente, mas o Vasco esta se preparando pra constantemente vencer os títulos nos próximos anos, e confio que estamos no caminho certo.


Dorival x “estranhas escolhas”


É difícil para eu acreditar que Dorival Jr escala apenas os jogadores do empresário, Carlos Leite. Não acredito, prefiro não acreditar. Dorival não me parece desse tipo de treinador. Mas defender esse ponto de vista fica cada vez mais difícil, dada a insistência do professor em escalar o inoperante Enrico, e o Fernandinho, que dispensa comentários. Prefiro acreditar que eles no treino arrebentam, esse Fernandinho então deve jogar muita bola! Admito quem pense diferente, que é por causa de empresários e esquemas obscuros. Mas as outras opções,confesso, aos meus olhos não são muito diferentes. Alan Kardec, Alex Teixeira, Faioli(!!!!). O primeiro é um poste, seria até útil nas bolas áreas, já que essa é uma das armas mais fortes do Vasco. O Edgard ,no entanto, também é virtuoso nesse atributo e com o adendo de ter mais qualidade com a bola no pé. Alex Teixeira já teve todas as chances e paciência do mundo. Ele corre, corre, corre , chega na cara do gol e chuta feito uma criança. Cada dia fico mais convicto ao afirmar que este ficou na promessa. Já aos que criticam o Fernandinho, embebidos de razão, não podem pedir no seu lugar o Faiolli, é paradoxal. Se um não deveria estar no Vasco, o outro certamente também não deveria. Duas nulidades em campo, e não é porque o Dorival, por seus motivos,que prefiro acreditar que se restringem ao âmbito técnico, escala o Fernandinho, que ele deva então agora dar chances ao Faiolli. Absolutamente.

ORGULHOSO DO MEU VASCO!

créditos: Supervasco
Tá cego juizão???!
Confesso que pra mim é muito difícil iniciar essa postagem. Não por eu estar abatido ou desanimado, longe disso, é difícil porque são muitas as coisas que tenho pra falar sobre o jogo de hoje. Não sei bem se começo por apontar a arbitragem pra lá de tendenciosa do senhor Leonardo Gaciba, que além do pênalti escandoloso que não marcou porque não quis, apitou com critérios muito distintos para as duas equipes. Não sei se começo falando da apatia do “bando de loucos”, que decerto tomou calmantes antes da partida. Decidi então exaltar a valentia do time do Vasco, real merecedor da vaga.

Dos 4 tempos jogados , fomos melhores em 3 deles. Nos dois de hoje então, nem se fala. Aqueles que consideravam utopia, sonho e fantasia o Vasco eliminar o Corinthians certamente ficaram com o “cú na mão”. A rigor, na primeira etapa, o Vasco foi quem teve a grande chance de marcar. Élton obrigou Felipe a fazer milagre em cabeçada perigosa. No segundo tempo, o domínio Vascaíno foi total. Pressionamos o Corinthians, o "bando de louco", anestesiado, até tentava cantar , não conseguia porque ruía as unhas, temia o pior, que só não veio porque Nilton não levou sorte em cabeçada que triscou a trave, e principalmente porque o tendencioso soprador de apitos resolveu ignorar pênalti flagrante de Chicão em cima de Élton. O mesmo árbitro que marcou pênalti ridículo para o Atlético Paranaense contra a molambada no fim de semana,deixa passar uma penalidade clamorosa dessas. SÓ PODE SER MÁ INTENÇÃO!

Aquele que tinha fome de gols, parecia ter fome de muitas outras coisas, como chocolates, sorvetes, pizza, massas em geral e churrasco, como denota sua saliente barriguinha. O Fofão foi patético em campo. Lances a destacar, só a falta que bateu, que mais pareceu um “Field Goal” ( aquele chute do futebol americano), e o lance que recebeu sozinho na corrida e se enrolou na frente de Fernando Prass. Fomos eliminados porque no futebol não existe justiça. O que importa no fundo é o resultado, e esse 0 a 0 não representa o quanto o Vasco foi superior ao “todo poderoso Timão”. Timão que nada! Na minha terra a gente chama esse pessoal que enrola o jogo, simula contusão e cai sozinho no gramado de “timinho”.Estou, mais do que nunca, ORGULHOSO DO MEU VASCO! Não nos classificamos, mas calamos as bocas daqueles imbecis que nos menosprezavam, mostramos a eles que isso aqui é VASCO, isso aqui é TRADIÇÃO, é VONTADE. Mostramos que temos um time que, não só é capaz de jogar de igual para igual com o Corinthians ou qualquer outro, assim como é capaz de jogar melhor.

Sábado tem Machão da Gama em São Januário, e eu quero ver a colina cheia!



Ps: De se lamentar , além da injusta derrota vascaína, a violência do marginas, Vascaínos e Corinthianos, que resultou numa morte e num ônibus incendiado. Triste.

segunda-feira, 1 de junho de 2009

Dominados pela vontade!


Tudo que havia para ser dito em relação a Vasco e Corinthians já foi exaustivamente falado. Eles são favoritos, tem mais time, jogarão em casa, com a torcida, mas não vamos nos entregar. Iremos a São Paulo confiantes de que podemos alcançar o resultado, para isso precisaremos de nossos guerreiros, mais do que nunca, dominados pela vontade de vencer.

Que Fernando Prass seja o paredão que tanto precisaremos. É contigo muralha! Faça o jogo da sua vida!

Que Paulo Sérgio seja o de sempre, muito vigoroso, veloz e preciso nos cruzamentos. Mais do que nunca precisaremos de você e das suas bolas azeitadas. Faça o jogo da sua vida!

Que o Vilson seja o Vilson desses últimos tempos, o que não vacila e quando aperta, joga a bola pro mato, pois o jogo é de campeonato, um campeonato que nunca vencemos. Faça o Jogo de sua vida!

Que o Gian seja mais seguro que nunca e assim como o Vilson, jogue todas as bolas pro mato. Faça o jogo de sua vida!

Que o Ramón seja o de sempre, com a velocidade e a raça que lhe são peculiares. Parta pra cima desse Alessandro, porque não sou a Ana Maria Braga, mais sou muito “mais você”. Faça o jogo da sua vida!

Que o Amaral seja esses dos últimos tempos, o que não cansa de correr e marcar implacavelmente seus adversários. Queime nossas línguas e faça o jogo da sua vida!

Que o Nilton esbanje toda sua técnica e disposição no gramado do Pacaembu, mostrando ao outro lado que dispensá-lo foi o maior erro cometido. Faça o Jogo da sua vida!

Que o Léo Lima seja aquele jovem cheio de talento que sabemos que ele pode ser. Que seja o do passe de letra, dos gols de fora da área, dos dribles desconcertantes. Faça o jogo de sua Vida!

Que o Carlos alberto ilumine o campo com seus dribles e passes geniais. Que faça gato e sapato dos seus marcadores como usualmente faz, e deixe a imensa torcida bem feliz. Faça o jogo da sua Vida!

Que o Pimpão demonstre toda a entrega que sempre emprega nas suas atuações. Que corra e incomode a zaga adversária e balance as redes do corinthians como fez aqui no maracanã. Faça o jogo da sua vida!

Que o Élton seja mais oportunista do que nunca e marque os gols da classificação, de cabeça, com o pé ou com a bunda, mas que marque! Faça o jogo da sua vida!

Que Dorival tenha a iluminação necessária para levar esse time ao ponto mais alto de atuação e o Vasco vença. Dirija o jogo da sua carreira!

Faz me rir Casaca!


Não sei se os amigos já tiveram a oportunidade de visitar o site de oposição ao Vasco, o tal de Casaca. Alguns certamente conhecem, mas, para os que porventura não conheçam, aqui vai um breve resumo: É um grupo de oposição que trabalha de todas as formas para prejudicar o Vasco. Denunciam nossos jogadores aos tribunais, promovem churrascos nas nossas derrotas, criticam inadvertidamente qualquer atitude da diretoria, seja ela boa ou má. Para eles, o Vasco só é Vasco se seu grande líder, Eurico Miranda, estiver no comando. Enquanto houver um charuto cubano e uma vaguinha entre os conselheiros, o Vasco será imortal- é mais ou menos esse o lema desse pessoal. Mas em uma coisa eles merecem meus parábéns: O site deles é muito divertido! É cada uma que você le lá rapaz.Geralmente são sempre as mesmas 5 ou 6 pessoas que estão lá comentando. Eles escrevem para eles mesmos. Senão vejamos o que comentaram alguns internautas.



"Caro Eduardo José, o maior problema não é o Dorival. É o time mesmo.
Um goleiro caça borboletas, totalmente inseguro, uma zaga terríel que só acerta chutões na orelha da bola, um meio de campo totalmente sem criatividade e um ataque inoperante.
Querer colocar toda a culpa no técnico com um time desses não acho tão coerente."


Olha o que ele está falando da muralha Fernando Prass. Não fosse ele, o nosso time, reserva, bom sempre que se lembre, teria perdido de muito mais. Ele defendeu duas cabeçadas a queima roupa e não pôde fazer nada nos gols. E o outro lá, ao que tudo indica, colocava a culpa do fracasso(?)(três derrotas na temporada não me parece um trajetória de fracasso) nas costas do Dorival. Criticar o Dorival é um ato de ignorância intolerável. O Cara faz omelete sem ovos, limonada sem limão, o que eles querem mais?



"Para quem não se lembra, Faiole é aquele atacante que o técnico deles disse que não o escalava no time titular pois não podia perder a arma do segundo tempo em que ele tinha se tornado. Como a pergunta veio da imprensa, não colocaram mais ele no banco pois não é jogador do empresário. E o Alex Teixeira, não joga pelo mesmo motivo.E a tortura continua. Lendo o Cassaca vejo declaração do maior PRESIDENTE que o VASCO teve, dizer que não ia ser mais candidato, e agora vem o João Carlos Nóbrega dizer que vai parar.Por favor, alguém me acorde !"


É, acho bom você acordar. Melhor, continua dormindo, pois assim não falará besteiras como pedir a volta do Faioli e do Alex teixeira, que não joga por um simples motivo: Tem muito tempo que ele não joga nada! Maior presidente que o Vasco já teve deu declarações? Seria uma mensagem do além dita por Cyro Aranha? Pena que não ouvi...


"Uniforme ridículo e uma atuação ridícula. O Paraná é horroroso. O nosso Gus Hiddink de araraquara vai ter que explicar porque mandou, injustificadamente, o time reserva a campo. Aliás, o departamento médico do Vasco poderia se manifestar e dar explicações de porque o carlos Alberto se machuca sem jogar. Me desculpem, mas não vale gastar um centavo com o Carlos Alberto, pelo simples fato de que ele joga muito pouco, quando não está suspenso, está machucado. Com a palavra o dr. Clóvis Munhoz."


A mim parece óbvio, e mais, perfeitamente justificável a escalação da equipe reserva. A série b é um campeonato que, mesmo com esse pessoal torcendo contra, passaremos sem maiores problemas. Já na quarta-feira, estaremos jogando nosso destino na copa do Brasil, e assim como o Corinthians poupou seu time, nós poupamos o nosso, para chegarmos na quarta descansados e capazes de fazer um bom jogo. Olha, o Carlos Alberto se machuca, é suspenso, e é também o melhor jogador da equipe, sem ele nossas chances de vencer qualquer partida caem drásticamente. Só não vê quem torce contra.


"Esse fulaninho adorava fazer, nesse programinha de rádio, uma contagem para mostrar quanto tempo o Vasco não tinha um patrocínio na camisa. Segundo as contas do fulaninho, chegou a 2 mil dias. Tudo bem, agora, se levarmos em conta os 10 anos de existência do MUV e multiplicarmos por 365 dias, teremos 3.650 dias sem patrocínio"


Que lógica maluca é essa??? Este cidadão nunca perderá uma discussão, pois ele não se prende à essas bobagens de argumentar com coerência.




"meu amigo joao,
brilhante texto ocmo sempre.
ontem m envergonhei vendo aquele uniforme. nossa onde estao a nike? loto ..etc ?os jogadores deveriam entrar com uma acao contra o patrao deles.sem condicoes alguma de trablho. e cmo colocar uma galera numa obra sem luvas, capacetes e cintos de seguranca.com a temperatura cmo estava, naos ei ao certo o grau, mas vendo a torcida dava para imajinar o frio..os jogadores passando frio…E UMA VERGONHA. ontem achoque chegou ao limite.
imajinem que o eurico fosse o presidente o escandalo que a globo eria feito ontem ?
FORA BOMBINHA"


Eles encrencaram até com os uniformes de ontem, muito bonitos por sinal. Sem frescuras, num estilo clássico. Foi uma mancada não levarmos o kit de mangas compridas, mas será mesmo necessário um post inteiro dedicado à isso? Isso que é criticar para não perder a prática.



Bom companheiros, existem muitos comentários divertidos no site
http://www.casaca.com.br/, caso você queira dar boas risadas com o desespero dos que vão na contra-mão do sentimento que não para, não deixe de visitar.Lá você poderá corroborar com delírios que chegam até mesmo a acreditar em eleições no fim do ano, entre tantos outros. Aproveite e deixe seu comentário. Como democracia não é muito a praia deles, costumam apagar qualquer que seja o comentário diferente de :" Eu gosto do Eurico e ele é meu Deus". Procure ser agressivo e rude no seu comentário, pois já que não aceitam mesmo, pelo menos o moderador será ofendido, e esse pessoal merece ofensa! Não vejo muito o porquê desse post existir, mas queria de alguma forma extravasar e compartilhar o que sinto sobre esse site Casaca: Pena..


E Você Vascão? O que acha disso tudo?