terça-feira, 6 de julho de 2010

Muito pouco, quase nada



Assisti apenas ao primeiro tempo de Vasco e Avaí. O jogo era muito tarde e, mesmo vencendo, o pouco que vi não apeteceu-me a continuar de pé no frio vendo a peleja num bar.

Na segunda partida, fiz uma troca justa. Ao invés de assistir à uma pelada, resolvi participar de uma. O resultado de 3 a 0, natural quando o Vasco reserva se defronta com o Grêmio titular, ratificou como acertada a minha escolha.

Ontem finalmente assisti todo o jogo de Vasco e Coritiba, embora o primeiro tempo quase tenha feito-me tomar o caminho de casa. Jogo chato, o Vasco sem criar chances, Ernani e Pimpão no mesmo campo de jogo, nada que valesse a pena a minha atenção.
Saímos da primeira etapa perdendo por 1 a 0, falha clamorosa do cada vez mais inseguro Fernando Prass. Voltamos para segunda com alterações, que mudaram a cara da equipe. Allan, Bruno Paulo e Fumagalli vieram a campo, e o Vasco não tardou a empatar e virar a partida com belíssimo gol de Allan.

Em mais uma falha grotesca de Fernando Prass, daquelas do tipo “ me coloquem no banco de reservas pelo Amor de Deus”, o Coritiba empatou. Persistente, o Vasco voltou a assumir as rédeas do placar quando Fernando rolou na medida para Fumagalli, de primeira, estufar as redes do Coxa Branca.

Com a vitória do Avaí sobre o Grêmio, o Vasco sagrou-se campeão da Copa da Hora. O que não é nada não é nada, e não é nada mesmo! Pouco importa vencer ou não essa competição. Era menos que um torneio amistoso, era um torneio treino e desse modo foi encarado.

A bem da verdade, serviu-nos de pouca coisa esse torneio, haja vista que o time Vascaíno na temporada sofrerá muitas mudanças em relação ao que disputou essa Copa, de modo que Pimpão, Martinelli, Elder Granja, Ernani, Rafael Coelho, para não mais alongar-me, jamais ocupem novamente um campo de futebol ao mesmo tempo.

A zaga Vascaína foi o ponto de maior preocupação durante a competição e urge a chegada de um ou dois zagueiros para arrumar a defesa. Nada de apostas, a contratação deve ser certeira. Evidente que a zaga que aí está é uma porcaria e devemos reforçá-la, no entanto, acredito que ela melhore substancialmente quando os reforços de frente puderem atuar, já que o Vasco tende a segurar mais a bola no campo ofensivo, expondo menos a defesa. Água mole em pedra mole vai ser sempre igual a Grêmio 3 a 0.

Com a entrada de todos os reforços, arrisco aqui minha equipe titular: Tiago(Prass precisa acordar), Fágner, Zagueiro, Fernando, Ramón; Carioca, Allan, Felipe, Carlos Alberto; Zé Roberto(Éder Luiz), Élton (Éder Luiz). Creio que com esse time poderemos sonhar mais alto dentro do Brasileirão. E aí, discorda do meu time? Tomara que sim! Sinal de que temos opções!

2 comentários:

  1. É por aí mesmo, menos o merdão do Fernando, qualquer um menos ele.

    ResponderExcluir
  2. As Conratações vão melhoraar muiito o Vasco mesmo... Mas se nenhum Zagueiro vier, o time ainda vai sofrer muito nesse brasileiro.

    ResponderExcluir

Sinta-se a vontade para expressar sua opinião sendo Vascaíno ou não.

Saudações Cruzmaltinas