sábado, 31 de julho de 2010

O Trio pede passagem!



Foram 9 longos anos, mas amanhã a torcida Vascaína terá em campo uma equipe digna de toda confiança e esperança. O time competitivo, qualificado e lutador que exigíamos e merecíamos finalmente fará sua estréia em 2010. E o destino quis que as novas contratações dessem o cartão de visitas logo diante de nossos maiores rivais. Um teste de fogo, que tratará de mostrar logo de cara para alguns o tamanho da responsabilidade que é jogar no Club de Regatas Vasco da Gama. Confesso que estou ansioso para ver logo em campo o trio formado por Felipe, Carlos Alberto e Zé Roberto, que promete infernizar as defesas adversárias nessa temporada, muito embora alguns não levem fé. Eu levo!

Ultimamente venho notado uma insatisfação muito grande da torcida Vascaína em relação ao tratamento que nos dão na imprensa. Tudo bem, isso não é nenhuma novidade, mas de uns tempos para cá parece que nos abandonaram de vez. O respeito em algum lugar do tempo foi perdido e só fazendo nossa parte dentro de campo conseguiremos reavê-lo. Com nosso trio de craques, creio que poderemos em pouco tempo mudar a opinião de muitos “entendidos” e deixar boquiabertos os comentaristas do time sem passaporte.

Sinceramente. Eu olho, analiso, escalo, olho de novo, reflito, penso, analiso mais uma vez, e só consigo enxergar o trio formado por Felipe, Carlos Alberto e Zé Roberto dando certo com a camisa mais bonita do futebol mundial. São 3 jogadores experientes; tarimbados; acostumados a grandes jogos; acostumados a títulos; a responsabilidades; e fundamentalmente, os 3 são bons de bola pra cacete! No entanto, vamos as ressalvas e as suas contra-partidas.

A ressalva quanto ao Felipe é mais que óbvia. Fora o fato de ter ficado 5 anos jogando no campeonato de pelada do Qatar, já é um jogador de uma certa idade. Caso qualquer outro jogador dentro desse perfil fosse contratado pelo Vasco, estaria desconfiado. No entanto, estamos falando do Felipe, e pelo menos, aqui no meu mundo, o Felipe é um jogador mais do que especial. E calma lá! Andam tratando por aí o Felipe como um inválido! O cara tem apenas 32 anos, sim, apenas! Tem muita lenha pra queimar, e duvido que aceitaria o desafio de reconduzir o Vasco para o caminho das conquistas se não tivesse a velha capacidade de incendiar a massa Cruzmaltina. Felipe não é bom jogador, é um craque com tendências geniais! A velha habilidade somada com a experiência tem tudo para nos apresentar um Felipe ainda mais cerebral. Se ele estivesse do outro lado, eu trataria de me preocupar bastante.

Para dialogar com o craque Felipe, teremos o capitão Carlos Alberto, postulante ao cargo de ídolo da massa cruzmaltina, e que se não é seu ídolo, merecerá todo seu respeito por já ter marcado sua história no clube. As razões pela qual o capitão é questionado também são óbvias. Nessa temporada ele passou quase todo tempo na ilha de lost, quer dizer, na famigerada enfermaria cruzmaltina se tratando das inúmeras lesões. Agora ele voltará recuperado, com vontade de ajudar como sempre ajudou.E ajudará, podem ter certeza. A tendência,aliás, é que ele ajude ainda mais tendo ao seu lado grandes jogadores, que falam a mesma língua do seu futebol pra lá de especial e refinado.

Por fim, Zé Roberto. Dos 3 craques cruzmaltinos, o menos cerebral. Nem por isso, menos importante. O novo camisa 10 vascaíno terá totais condições de mostrar seu grande futebol nessa temporada. Ano passado, quando defendia a camisa da ave fétida, demorou um tempo para se encaixar na equipe, pois brigava com a balança. Zé Roberto prescinde da sua melhor condição física para jogar o seu melhor futebol. Esse tempo todo que esteve treinando foi fundamental para que ele readquirisse sua melhor forma. Segundo informações, anda voando nos treinos, em condições ainda melhores do que apresentava-se no final do ano passado, quando foi fundamental na conquista do Pentacampeonato dos miseráveis.

No jogo de amanhã contra os imundos é provável que tenhamos uma prévia do que esses 3jogadores especiais poderão fazer juntos pelo Gigante da Colina. Carlos Alberto deve começar no banco, pois, entendedor do riscado que só ele, Pc Gusmão classificou como temeroso entrar com todos ao mesmo tempo, uma vez que ainda não estão com ritmo de jogo. Ainda em busca do melhor entrosamento e do melhor ritmo, nosso trio não vai querer decepcionar, e cá entre nós, decepcionar não é do feitio de nenhum dos nossos 3 craques.

Um comentário:

  1. Tá de parabéns pelos posts. Li alguns e gostei.

    A única ressalva que eu faço, ENQUANTO VASCAÍNO, é com relação ao tratamento dado ao adversário de amanhã nos seus posts. Considero-os pouco eletantes.
    "Ave fétida", "miseráveis", entre outros adjetivos compostos ou não são dispensáveis.

    É o adversário mais legal de vencer? Sim. É inadimissível perder? Sim. O clube da Gávea é sempre beneficiado pelos sopradores de apito? É evidente que sim.
    Mas daí a tratar um clube e seus torcedores generalizando desta forma vai uma grande distância.

    É apenas o meu ponto de vista.
    No mais, parabéns pelo blog. Serei seguidor.

    Abraço,

    Túlio

    ResponderExcluir

Sinta-se a vontade para expressar sua opinião sendo Vascaíno ou não.

Saudações Cruzmaltinas