segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Sendo assim, sim!



Não há o que se reclamar da postura do Vasco no empate de 0 a 0 com o Palmeiras.

Empatamos porque o empate faz parte do jogo, mas jogamos os 90 minutos em busca da vitória. Jogamos como gigante que somos, tentando nos impor sobre o adversário, mas faltou um pouco de tranqüilidade para transformar nossa inconteste superioridade em gols. Tivéssemos jogado assim em todas as partidas, certamente teríamos mais vitórias e menos empates na conta, mesmo com os inúmeros desfalques.

O Vasco foi bastante superior na primeira etapa. A opção de Felipe Bastos no lugar de Rômulo melhorou a equipe, e acredito que nas próximas rodadas ele deva ser o titular. Tem se mostrado um jogador de muita qualidade, dinâmico- na medida em que marca e sai para o jogo com competência- ,e com um ótimo poder de finalização de média e longa distância. Éder Luis tentava compensar a ausência de um lateral esquerdo explorando bem o setor direito da defesa do Palmeiras. Zé Roberto, intensamente marcado, quando encontrava espaços era perigoso. Numa grande jogada dele, Nunes não foi feliz na devolução e o Vasco perdeu a grande chance de sair na cara do goleiro.

Felipão lançou Valdívia no segundo tempo e a marcação vascaína demorou a se encontrar em campo, e só o fez quando PC sacou Felipe Bastos para entrada de Rômulo, que foi muito bem, acabando com a vida fácil do maestro palmeirense. A zaga Vascaína era firme e cada dia fico mais convicto de que Dedé é um zagueiro de nível internacional. Fez incontáveis desarmes, tirou todas pelo alto, todas por baixo e a rigor foi envolvido em apenas um lance durante toda partida. No mais, foi soberano! Titi ainda não me passa confiança e está bem aquém do nível de seu companheiro. Ainda assim, com boas atuações de Rafael Carioca, Jumar (Defensivamente foi firme) e Nílton- que quando está com a medicação em dia é muito útil- seguramos bem o ataque alvi-verde. Nunes deu lugar a Jonathan e Rafael carioca deu lugar a Fumagalli, mas o panorama pouco se modificou. No fim, 0 a 0, vaias da torcida da casa e mais um empate na conta dos 2 times que mais empataram no campeonato.

O Grupo dos 4 primeiros começa a se consolidar com Unimed, Corinthians, Botafogo e Cruzeiro. A distância que nos separa da zona de classificação da Libertadores já é de 9 pontos, embora essa diferença possa cair em virtude do jogo a menos que temos. Nos restam 18 rodadas pela frente e ainda é possível recuperar-se. Para isso, é necessário que o Vasco jogue sempre como ontem, buscando incessantemente a vitória, jogando melhor, inclusive, do que em algumas partidas que venceu. É provável que Carlos Alberto volte ao time contra o Avaí. Graças a DEUS! Os catarinenses estão em crise e se não vencermos, entraremos numa também.

Vamos que vamos que a distância aumentou, mas no campeonato em que o Goiás empata com Inter no Beira-Rio e a Unimed perde pro Atlético-GO, tudo é possível.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta-se a vontade para expressar sua opinião sendo Vascaíno ou não.

Saudações Cruzmaltinas