segunda-feira, 28 de junho de 2010

Torço e acredito no Brasil e aconselho que façam o Mesmo



Como já é de praxe nas Copas do Mundo, chovem comentários decepcionados nas primeiras partidas. Não é a primeira vez e que ouvimos a exclamativa: Essa Copa está fraca! Só jogos ruins!

Natural que nas duas primeiras rodadas os jogos sejam mais fracos, a tensão das estréias e o receio de começar o Mundial com o Pé esquerdo tornam as equipes mais cautelosas.

A terceira Rodada já começa a apresentar jogos mais emocionantes, pois muitas equipes já entram em campo na obrigação de vencer, o que confere emoção aos duelos, fazendo, inclusive,com que partidas como EUA X Argélia se tornem dramáticas .

Mas é a partir das oitavas que, de fato, temos jogos de Copa do Mundo.

Das quatro maiores seleções do planeta, apenas a Itália, merecidamente, já deixou a festa.

As outras 3 principais favoritas de SEMPRE( na ordem- Brasil, Alemanha e Argentina) seguem firme na briga pela Taça.

Sorte a nossa, ou pelo menos daqueles Brasileiros que não ficam torcendo para outras seleções, que Alemanha e Argentina já se matam pelas quartas de Final.

Acho ridículo jornalistas e Brasileiros que não torcem pela nossa seleção por conta de picuinhas e discordância em relação as opções do técnico. Todo técnico de seleção Brasileira sofre dos mesmos problemas, o de ser ou parecer o mais burro dentre os 190 milhões de treinadores brasileiros.

Dunga até aqui atingiu todas as suas metas e a seleção merece crédito.

Ao ver as críticas ferrenhas ao nosso escrete, fico perguntando: Realmente tem alguém tratando a tal da Jabulani de maneira assim tão extraordinária?

A Alemanha venceu bem a Inglaterra, porém o erro ABSURDO do Árbitro foi determinante para a eliminação do English Team, que, àquela altura, tivesse empatado o jogo, entraria num momento psicológico amplamente superior ao dos Alemães. No segundo tempo a Alemanha se defendeu e contra-atacou com eficiência, uma verdadeira aula.

Aula que uma tal seleção de Amarelo cansou de dar em todos os adversários que tentaram atacá-la, TODOS!

A Argentina avançou bem, mas até fazer o primeiro gol, daqueles bem irregulares, sofria com o México. O impedimento de Tévez foi exposto no telão para todos verem. O Absurdo não é o juiz ver e não anular, e sim, o telão mostrar o replay e colocar o juiz numa tremenda saia justa. Ou A FIFA decide usar auxilio da tecnologia nos lances polêmicos, ou não expõe os árbitros a essas situações.

Digo e repito: Em minha opinião, o Brasil é o favorito a conquistar o título!

Será fácil? Nunca é fácil! Copa do Mundo é assim, É um erro do juiz contra Bélgica, jogo duro com a Turquia, sofrimento com a Suécia, pênaltis contra a Holanda...

O Futebol praticado pelo Brasil não é de encantar, mas é competitivo e, somado a um comprometimento militar e à camisa mais pesada do futebol mundial, estamos no páreo com todas as forças.

Temos, possivelmente, a melhor defesa do Planeta, formada por Juan, Lúcio( O Melhor zagueiro do Mundo e Melhor jogador da seleção), Maicom(O Melhor Lateral do Mundo) e Júlio César( Já deu pra entender né?) .

Sneidjer, Robben, Messi, Villa, Higuain, Ozil são todos grandes jogadores. Mas você acha mais fácil o Robben dar um drible no Lúcio e fazer o gol no Júlio, ou o Robinho dar um corte no Mathissen e Rolar a bola para o Luis Fabiano, sempre decisivo, fuzilar o Stekelemburg? Pois é.

Fossemos Italianos, estaríamos convictos do triunfo.

Não temos artistas da bola? Nossos recantos de talento são Robinho e Kaká? Falta-nos banco de reservas? Tudo isso é verdade, mas se não temos craques, temos um bom time, e que nas horas decisivas, até aqui, se mostrou eficiente. Mais eficiente que qualquer outro.

Nosso time titular, com Kaká, Robinho, Luís Fabiano e a melhor zaga do mundo é favoritíssimo em minha modesta opinião.

Torçamos para que as coisas continuem assim e a seleção faça a festa do povo que mais ama futebol.

Acredito que esse é o papel do Brasileiro, acreditar e torcer pelo triunfo, ainda mais quando acreditar nisso não nenhum delírio.





segunda-feira, 14 de junho de 2010

COPA- Campeonato Oficial de Peladas Association



A Culpa é da Bola!!!

Ahan Cláudia, tá bom... senta lá!

O Sono anda me vencendo de lavada nesses jogos matutinos, vamo ver se com um café bem forte consigo ver o jogo da Itália.

quarta-feira, 9 de junho de 2010

Enfim uma esperança..



Foi preciso perder o Carioca e a Copa do Brasil para a diretoria perceber que o Vasco precisava de um técnico.

Foi preciso um início pavoroso de Campeonato Brasileiro para a diretoria perceber que com nosso elenco atual o Vasco brigaria, no máximo, para não cair para a segundinha.

Demorou, mas enfim nossos dirigentes saíram da inércia e foram ao mercado começar a cumprir um pouco do que prometeram lá atrás, quando lançaram candidatura.

O Vasco forte que nos venderam começa a ganhar corpo com as prováveis chegadas de Washington e Felipe.

Quanto ao primeiro, imagino que muitos tenham suas restrições, inclusive eu tenho as minhas. Não é um jogador de grande habilidade, mas é um exímio fazedor de gols, tanto que por onde passou, sempre foi artilheiro. Seu estilo é o de “Empurrador de Bola pra rede”. É um atacante forte, com ótima presença de área, bom cabeçeador, experiente e acostumado as pressões de jogar em grandes equipes.

Quanto ao Felipe, não é nem preciso falar muita coisa, ele falará tudo por nós com a bola coladinha ao seu pé esquerdo. É simplesmente Craque,diferenciado, acima dos demais. Se o Futebol do eterno camisa 6 for o mesmo de quando ele foi para o Mundo Árabe, afirmo: Teremos o melhor Meio Campista do Brasil!

Outro que se apresentou a Caravela foi o Paraguaio Júlio Irrazábal, contratado junto ao Cerro Porteño. Sobre este jogador não temos muita referência, mas se ele for de carne e osso chega já assumindo a condição de titular.

E os esforços para montar um time forte não param por aí. Éder Luís, atacante muito veloz, que faz muito bem a função de lados do Campo, estaria se desligando do Benfica e transferindo-se pro Vasco.

Agora só falta mesmo um zagueiro de respeito para organizar a defesa.

De repente uma onda de boas notícias invade São Januário e dá esperanças para a torcida imensa, enfim, quem sabe, voltar a ser feliz!

Como é bom ver o Vasco pensando como Vasco!

segunda-feira, 7 de junho de 2010

Na Alegria ou na tristeza é o Cacete!


Na alegria ou na tristeza é o cacete, Mermão!

Eu quero só alegria, já estou legal de tristeza. São 10 anos nessa agonia, nessa amargura, nesse muro de lamentação.

Somos casados com o Vasco, escolhemos esse caminho, assumimos essa identidade, mas que casamento resiste a tanta tristeza? Quem agüenta tanto tempo sem ter o amor correspondido? Que casamento é esse que há 10 anos não se consuma?

Ou o Vasco faz uma reformulação e contrata meia dúzia de resolvedores de problema, ou muitos de nós entrará em litígio com o clube.

Torcedores que somos, tentamos nos animar, tentamos levantar a cabeça, acreditar, mas chega um ponto em que não dá! Chega uma hora em que a gente perde a força. Eu cansei de brigar sozinho por esse relacionamento, cansei de não ser correspondido, cansei de ser piada, cansei de não ter argumento, cansei de defender o Vasco com unhas e dentes enquanto o mesmo se entrega a própria sorte. Cansei de sentir raiva do meu próprio coração!

Após o balde de gelo que o Guarani jogou sobre nós , fomos à Vila Belmiro fazer o jogo da Tragédia Anunciada. E começamos bem, por incrível que pareça. Mas por que a bola que pode mudar a história do jogo sempre sobra no Philipinho Coutinho para ele dar seu chutezinho de menininhozinho fraquinho? Perdemos a grandiosa chance de sair na frente. Como incompetência pouca é bobagem, Fernando Prass, nosso cada vez mais instável goleiro, fez uma cagada absurda e deu o gol para o Santos, sepultando qualquer chance do Vasco na partida. No segundo tempo aconteceu aquilo que todo mundo já sabe.

Mais um capítulo dessa história que está com todo jeito de terminar de forma trágica. Que tristeza Meu Deus! Que tristeza!

Coitados de vocês um pouco mais novos que eu, afinal, tenho apenas 21 anos, mas lembro-me como se fosse hoje das nossas vitórias na década de 90. Os jogadores daquela época ficam ainda melhores nas minhas lembranças. Mestre Armando Nogueira escreveu certa vez “ Há muito tempo que o futebol pra mim é mais saudade do que esperança”. Pra mim também Mestre, mas PORRA!!! Eu tenho 21 anos! Não eram pra existir saudosistas tão jovens assim! Eu tenho muito pra viver, tenho muito pra acompanhar meu time, tenho, pelo menos supunha ter, muito com que me alegrar em minha vida de torcedor.

O que será de nós? Viraremos um time de segunda divisão!? Num futuro não distante seremos o que? O segundo time do torcedor carioca? Aquele time simpático pelo qual nossos netos dirão que nós avós torcíamos? Seria mesmo esse o nosso destino? Será que foi pra isso que os que nos precederam doaram o que podiam para erguer nosso Templo de São Januário?

O quê pensariam esses mesmos torcedores e dirigentes do passado, que faziam das tripas coração para colocar o Vasco nos primeiros postos em tudo, se vissem as politicagens que dominam o Vasco hoje em dia? Ninguém coloca o Vasco em primeiro plano!

“O Vasco é meu” é o Caralho! Se o Vasco fosse meu, seu, nosso, ele não seria essa piada! O Vasco é deles! Desse bando de velhacos safados que só querem saber de encher a burra de dinheiro! Pensamos que com o Roberto entrando na presidência os problemas iriam diminuir, num raciocínio quase que infantilmente ingênuo. O Caos apenas começava! O Vasco tem sabotadores dentro da própria direção, a oposição trabalha minuto a minuto para atravancar tudo para essa que aí está. E eu votarei na próxima eleição para quê? Vai entrar outra chapa e vai mudar o quê? As milhares de oposições continuarão FUDENDO tudo! Que sede de poder é essa Caralho!?? Larguem o osso cambada de Filhos Da puta!!! Não façam mais isso com o meu Vasco! Será que vocês não entendem que enquanto vocês brigam, milhões e milhões de torcedores, que só querem ver sua PORRA DE TIME DE FUTEBOL GANHANDO, sofrem?

Não contem com meu dinheiro nem com meus ombros para carregar o Vasco em mais uma Série B.

sexta-feira, 4 de junho de 2010

terça-feira, 1 de junho de 2010

O Representante ideal



Estamos há 10 dias do início da Copa e gostaria de parabenizar a FIFA pela escolha de Carlos Eugênio Simon como representante da arbitragem brasileira no mundial. Decisão coerente.

Representar é exatamente a palavra que deve ser usada, pois o péssimo árbitro gaúcho é uma síntese da arbitragem nacional. Os países participantes do evento terão a noção exata de como se apita futebol aqui na Ilha de Vera Cruz .

E não se preocupem com erros ou lambanças, pois qualquer lance que escape aos perspicazes olhos de Simon, não fugirão do crivo de Altemir Haussmam, seu auxiliar de visão biônica, capaz de enxergar, inclusive, o que não existe.

Foi por conta de uma dessas visões do auxiliar que o Vasco deixou de somar 3 pontos no clássico de Domingo. Após ser ajudado na partida diante do Internacional, as coisas voltaram ao seu curso normal, natural que fosse assim.

Mas falemos agora um pouco do Vasco, que sob o comando de um dos melhores treinadores do país, já começa a apresentar nítidas evoluções.

Celso Roth, ao que parece, não esqueceu-se da receita que transforma elencos medianos em equipe competitivas. A tendência do Vasco é só evoluir sob seus cuidados e isso me parece bem claro, tão claro quanto ao fato do Ramón ter de correr em dobro para recuperar a posição que, com justiça, Ernani lhe tomou.

A entrada de Jéfersson deu um toque de qualidade ao meio campo. Não que seja um jogador sensacional, mas é o tal meia armador que nos faltava. Alguém que sabe cadenciar o jogo, distribuir as jogadas, organizar a equipe. Torçamos para que as lesões o deixem de uma vez por todas.

O garoto Coutinho deverá mesmo caçar o caminho de Milão ao completar 18 anos. É fato que dentro daquele corpo franzino abriga-se um talento incomum, mas pelo Vasco pudemos ver apenas alguns lampejos e espasmos do mesmo. Chegou a hora dos italianos irritarem-se com a sua finalização precária.

Carlos Alberto é outro que deve nos deixar, sem sequer disputar um jogo na série A com a nossa camisa. Creio que o Vasco deva fazer um grande esforço para continuar com seu melhor e mais importante jogador. Não acredito que nosso capitão seja um “chinelinho” e sim, vítima dos inúmeros brucutus do nosso futebol e das arbitragens que não coíbem a violência.

Falam-se nos bastidores de duas contratações de impacto. Vale frisar que tais promessas já foram feitas diversas vezes e nunca se confirmaram. Torço para que pelo menos um deles seja um atacante incontestável, para fazer companhia ao bravo e limitado Élton.

Quinta-Feira venceremos o Guarani, tenho absoluta certeza disso, e iremos a Vila Belmiro domingo para buscar pontos. Quem sabe não aproveitamos esse momento de instabilidade dos “Meninos da Vila” para aprontarmos uma daquelas?

É super importante terminar bem o período pré-copa, para que haja tranqüilidade para a seqüência do Trabalho, e o Vasco volte mais forte para o restante do campeonato, acreditando que pode ser, quem sabe, mais do que simples figurante de luxo.