sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

"Time miserável rapá! Ganha de Ninguém!"


Espelho, espelho meu, será esse mesmo o pior time da história? Chega de caô! Só começando de novo. Mas falando em futebol, digo mais, só vontade não basta. Precisa-se e procura-se um ídolo para nossa camisa, e um salvador pra nossa pátria, mas onde estaria tão bendita criatura?

Sentada na cadeira de presidente, certamente não é! Frustrante é a melhor definição que encontro para gestão Roberto Dinamite. De importante em sua passagem, registraria apenas o fato dele ter conseguido desencastelar o absoluto do charuto. A vaca continua magra, a seca continua castigando, as piadas, a humilhação, a chacota continuam atormentando a nossa cabeça e todos continuam inertes. Tudo bem, pode-se até dizer que esse time do Vasco bem ajustadinho faz frente com qualquer um, mas não tem a menor cara de vencedor!

Simplesmente não tem!

Fazer frente é o mínimo que se espera de um clube como o Vasco. Mas isso é muito pouco. É utopia imaginar que o Vasco vai conquistar alguma taça esse ano. O fio de esperança é uma linha de delírio. Só apegando-me a irracionalidade que consigo ver Fernando Prass erguendo um troféu esse ano.Daqui a pouco começa o discurso de sempre: “ O caminho na Copa do Brasil é fácil até as semi-finais, sei lá”, “O time do Goiás que era uma M quase ganhou a sul-americana, a gente pode também”. Provavelmente embarcarei na conversa, como bom Vascaíno fundamentalista que sou.

Outra coisa. Não boto fé também no Ricardo Gomes. Pode ajustar, pode melhorar, mas não vai ser capaz de montar um time vencedor. Jogador que joga e o Vasco não tem jogador pra hoje. Pelo menos não daqueles que vai botar na caixa, impor respeito e fazer tremer a perna do zagueiro. Sem esse cidadão fica complicado. No Vasco chega muito jogador ”trabalhador, guerreiro, esforçado” , mas nunca chega “ Diferenciado, espetacular, genial”.

E aí nós vamos assim, na raça, na vontade, na camisa, no grito, no agito, na ilusão e na verborragia que num leva a lugar nenhum. Todos preenchem as telas em branco do Word com soluções, afirmações, diretrizes e blá blá blás. Mas no campo continua tudo em branco. Temos ali um bom goleiro, um zagueiro fenomenal que sabe-se lá até quando vai estar entre nós, um lateral direito que não deve a nenhum um outro, um esquerdo que joga uma partida razoável e dez péssimas, um atacante grandalhão que não vai resolver problema nenhum. No meio campo temos a disposição meia dúzia de carecas tacanhos e o Eduardo Costa, que parece até bom jogador.Temos também um meia canhoto, Jéferson, que livre das lesões pode ser um coadjuvante de bom nível, um ídolo do passado que não agüenta ( Simplesmente não agüenta!) jogar bola debaixo de sol no verão carioca. Temos também o Éder Luiz, que corre, corre, corre e muita vezes fica só nisso mesmo.

O banco continua às traças! Os que eram para estar lá, na maioria das vezes estão entre os titulares por falta de alguém melhor. É muito coadjuvante num palco sem estrela principal. O que era para ser nosso craque, não agüentou a pressão e quis mudar de ares. Talvez para recuperar a alegria de jogar e retomar os rumos da carreira. Pela enésima vez.

E quem vem pro lugar? Cadê seu Rodrigo!? Paciência foi sumariamente excluída do dicionário Vascaíno. É pra ontem o reforço! E é reforço mesmo meu camarada! Queremos neguim para assumir a bronca e decidir partida a nosso favor! Não vem de jogadorzinho migué que quer nova oportunidade na carreira. O slogan “O sentimento não pode parar” fede a série B e deve ser descartado. Primeiro porque é redundante para alguém que se diz Vascaíno. É claro que o sentimento não vai parar, caramba! Somos Vascaínos até se o Vasco não ganhar mais nada em 500 anos. Segundo que temos tirar essa marola de série B da gente. Pensa como Vasco, cacete! FAZ E ACONTECE PELO AMOR DE DEUS!

E se por acaso o time começa a engrenar, e surpreender todo mundo, e começa a ganhar, não demora pros políticos arrumarem quiprocó. As próximas eleições do Vasco prometem ser nojentas, mesquinhas e não me espantarei se o futebol for afetado.

Não manifesto apoio a nenhum candidato ( como se alguém se importasse). Pra mim qualquer um pode sentar naquela cadeira desde que faça o serviço direito! Alguns dizem que o Vasco faz um serviço direito hoje, outros dizem que a diretoria só faz besteira. Se faz direito, faz escondido, e por enquanto não tá refletindo na única coisa que interessa a nós: VENCER AS PORCARIAS DOS CAMPEONATOS DE FUTEBOL! Tem que dar jeito, tem que arrumar solução, e se tá difícil arrumar, tem que inventar, tem que fazer alguma coisa, maluco!!!

Ha HA HA HA, como que nossos poderosos vão dar jeito na situação? Faço a menor idéia! Não tenho uma única alternativa, nenhuma solução, nenhuma luz! Desde quando torcida tem que ter idéia!?

Minha idéia é ir pra São janú, comprar meu ingresso tranquilão na fila de sócio, tomar uma gelada com os camaradas e ver a vitória do Vascão! à diretoria só peço uma coisa: PROVIDENCIE TARDES DE SÁBADO AGRADÁVEIS E DOMINGOS DE FESTA QUANDO EU ESTIVER EM SÃO JANÚ!

Se vai ser patrocínio, se vai ser fundo de investimento, negociatas, engenharia financeira... POUCO INTERESSA!

Time miserável rapá!! Ganha de ninguém! Só acumula recorde de vergonha, só desgraça. O Universo há de nos compensar em algum momento, não é possível viver assim.


ACORDA VASCÃO!